• We have implemented the ability to gift someone a Supporting Membership now! When you access the Upgrade page there is now a 'Gift' button. Once you click that you can enter a username to gift an account Upgrade to. Great way to help support this forum plus give some kudos to anyone who has helped you.

Tabela para carbonatação forçada

Ajude o Home Brew Talk Brasil:

chicosouza

New Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
1
hades,

já vi esta tabela em alguns lugares, mas ainda não entendi muito bem como ela funciona.

a temperatura influência na carbonatação da ceva, correto?

eu costumo maturar a cerveja alguns dias/semanas na geladeira (acredito manter uns 5 a 8ºC), depois disso coloco ela no barril e deixo plugado com gás durante uns 15 min umas 5 vezes por dia até o outro dia(umas 10 no total).. também chacoalho o barril pra estabilizar.

pelo visto é errado? começou a carbonatação a 8ºC e depois foi a temperatura ambiente..

eu entendia que a pressão "estabilizada" no manômetro definiria quanto de CO2 a cerveja absorveu.

obrigado.
 

hades

Doutrinador
Afiliado
5/6/13
Mensagens
67
Não cara, a pressão que fica no manômetro não tem a ver com o volume de CO2 que foi absorvido.

Existem várias formas de fazer isso. Essa que tu falou, de colocar uma pressão e sacudir é uma delas, mas ela não é precisa e consistente. Essa tabela serve para tu conseguir colocar a quantidade exata de CO2 no estilo de cerveja que tu está carbonatando.

Tu pode fazer de várias formas. Digamos que tu queria colocar 2,6 volumes de CO2 (bom para a maioria das Ales) e que tu já transferiu pro barril e gelou a tua cerveja para 5 graus C. Com o barril gelado eu costumo fazer uma dessas duas coisas:

1) Se estou com muita pressa eu pego e coloco uma pressão mais alta (tipo 2 kg/cm2 ou 28 psi) e sacudo por uns 5 minutos. Depois eu baixo a pressão para a pressão indicada pela tabela (nesse caso 1 kg/cm2 ou 14 psi) e fico rolando o barril no meu colo até eu não ouvir mais CO2 entrando nele. Aí eu coloco o barril na geladeira e deixo o cilindro conectado e regulado nessa pressão por mais 1 noite para garantir. Isso faz com que tu tenha uma cerveja perfeitamente carbonatada de um dia para o outro.

2) Se eu não tenho nenhuma pressa eu deixo o barril dentro da geladeira a 5C e conecto o CO2 em 1 kg/cm2 ou 14 psi e deixo lá uns 5 ou 6 dias. Aí não precisa sacudir nem nada. Normalmente faço isso com as cervejas que vão para o meu keggerator. Em 1 semana, no máximo, elas estão prontas para beber.

E era isso, mais simples impossível.

Hades
 

BrunoFLopes

Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
8
Bela tabela. Ferramentas semelhantes podem ser encontradas na internet para quem faz primming. Fazendo uma busca no google por "Primming Calculator" é possível encontrar diversas.

A que me agrada mais é essa, pois permite alterar para litros e graus Celsius: http://kotmf.com/tools/prime.php
 

rodrigonicoloso

Well-Known Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
80
Amigos,

Acabei de comprar um cilindro de CO2 e demais equipamentos para fazer a carbonatação em kegs, pois não quero mais que minhas cervejas fiquem com aquele resíduo no fundo da garrafa quando se faz a carbonatação por priming. Mas tenho uma dúvida sobre a carbonatação forçada: no caso do priming é necessário considerar a quantidade de CO2 residual na cerveja após a fermentação. Por exemplo, uma Ale fermentada a 20ºC teria 0.85 vol. CO2 dissolvido e para chegar a 2.5 vol. CO2 deveriamos adicionar o priming para fornecer a diferença (1.65 vol. CO2). No caso da carbonatação forçada, não é preciso considerar o CO2 residual? É só conectar o CO2 na pressão desejada de acordo com a tabela para 2.5 vol CO2 e era isso?

Outra pergunta: ainda não comprei uma geladeira ou freezer para resfriar o keg durante a carbonatação. Enquanto isso eu posso fazer a carbonatação na temperatura ambiente (ex. 17ºC) e aumentar a pressão do CO2 para 28 PSI para chegar nos mesmos 2.6 vol CO2 que eu teria carbonatando com temperatura de 5ºC e 14 PSI? Há algum problema ou perigo nisso?

Obrigado!

Rodrigo.
 

RodrigoTPereira

Well-Known Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
122
Hades, seguindo a tabela, para uma Porter com 1,8 Kg/cm2, gelada a 5°C e conectada e guardada por 5 dias na geladeira, 0,5Kg/cm² seria suficiente?

Grato

Rodrigo
 

EduSampaio

Member
Afiliado
15/6/13
Mensagens
11
Aqui segue outra tabela de carbonatação retirada do How to Brew do Palmer. Esta fornece o conteúdo de CO2 em g/L e a temperatura em graus Celsius, bem simples e de fácil entendimento. A pressão a carbonatar a cerveja deve ser multiplicada por 100 kPa o que corresponde a praticamente 1kgf/cm2 (ou mais precisamente, 1,0197162 kgf/cm2), pois nos manômetros de CO2 geralmente está em essa unidade (kgf/cm2).
 

Attachments

Kurt

Well-Known Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
356
Amigos,

Acabei de comprar um cilindro de CO2 e demais equipamentos para fazer a carbonatação em kegs, pois não quero mais que minhas cervejas fiquem com aquele resíduo no fundo da garrafa quando se faz a carbonatação por priming. Mas tenho uma dúvida sobre a carbonatação forçada: no caso do priming é necessário considerar a quantidade de CO2 residual na cerveja após a fermentação. Por exemplo, uma Ale fermentada a 20ºC teria 0.85 vol. CO2 dissolvido e para chegar a 2.5 vol. CO2 deveriamos adicionar o priming para fornecer a diferença (1.65 vol. CO2). No caso da carbonatação forçada, não é preciso considerar o CO2 residual? É só conectar o CO2 na pressão desejada de acordo com a tabela para 2.5 vol CO2 e era isso?

Outra pergunta: ainda não comprei uma geladeira ou freezer para resfriar o keg durante a carbonatação. Enquanto isso eu posso fazer a carbonatação na temperatura ambiente (ex. 17ºC) e aumentar a pressão do CO2 para 28 PSI para chegar nos mesmos 2.6 vol CO2 que eu teria carbonatando com temperatura de 5ºC e 14 PSI? Há algum problema ou perigo nisso?

Obrigado!

Rodrigo.
Quando se faz carbonatação forçada, não importa o volume de CO2 residual, o que importa é o equilíbrio obtido entre a pressão que vc está liberando do cilindro e a pressão interna do barril e isso já considera a pressão residual.

Não há problemas algum em fazer carbonatação em temperatura ambiente, só vai demorar mais para o gás se difundir no líquido e mais pressão será necessária. Ainda assim, a pressão estará abaixo do limite de segurança do barril (geralmente 60psi ou 4,3Kgf/cm2). Só será problema quando seu cilindro estiver com pressão baixa. Neste caso, resfrie o barril ou recarregue o cilindro.
 

guilhermefighera

Well-Known Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
54
Pessoal,
Tinha uma weiss embarrilada e carbonatada com 1.7kgf na temperatura aproximada de 3 graus. Fiz isto e deixei o barril 2 semanas em tempo ambiente. Quando fui utilizar, notei pouca carbonatacao e deixei mais 24hrs a 1.7kgf novamente. Ao tomar, tive uma grande dificuldade em ajustar para evitar o excesso de espuma. Consegui achar a medida com 1.2kgf e o regulador da torneira um pouco acima do meio.
Acho que consegui explicar o processo. Alguém teria alguma palpite de porque tanta espuma?
 

MCmelo

Member
Afiliado
11/6/13
Mensagens
23
Existe algum problema em carbonatar uma quantidade bem menor do que a capacidade maxima do barril? Tipo carbonatar 15 litros em um barril de 50 litros.
valeu
 

paulo

Moderador
Supporter
Afiliado
9/5/13
Mensagens
601
Existe algum problema em carbonatar uma quantidade bem menor do que a capacidade maxima do barril? Tipo carbonatar 15 litros em um barril de 50 litros.
valeu
Não, é até mais fácil. Você só precisa purgar o ar de dentro do barril (preenchendo-o com CO2) antes de transferir a cerveja.
 

rodrigo

Well-Known Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
274
Eu tenho dúvidas com as correções de temperatura. Por exemplo, caso eu tenha a cerveja maturada em 5 graus e vá manter nesta temperatura, eu faço o cálculo e aplico a pressão corrigida, neste ponto ok.

Mas no meu caso não tenho como manter o keg o tempo todo na geladeira, então após a carbonatação eu vou armazenar em temperatura ambiente para servir pela chopeira a gelo. Preciso fazer alguma correção? Preciso carbonatar pensando na temperatura que a cerveja está ou na que ficará?

obrigado,
 

paulo

Moderador
Supporter
Afiliado
9/5/13
Mensagens
601
Rodrigo, a carbonatação tem a ver com quantidade de CO2 dissolvida, não com a pressão propriamente dita. Uma vez que você colocou a quantidade necessária de gás, mudar a temperatura vai mudar a pressão, mas não a carbonatação (considerando que o barril está cheio).

Na hora de servir, você esquece a tabela e ajusta uma pressão que permita tirar a cerveja sem espumar demais. Quanto maior a serpentina da chopeira, maior será a pressão necessária para empurrar a cerveja através dela.
 

RodrigoTPereira

Well-Known Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
122
Meu raciocínio é: (posso estar errado, frequentemente estou!)

São duas etapas distintas, a primeira é forçar a incorporação do CO² na cerveja e a segunda a extração.

Na primeira há influência da carga de gás, ou volume de gás colocado para dentro do barril e da temperatura da cerveja. Quanto mais quente estiver, mais desprendido do líquido estará o gás. Assim penso!

Na segunda etapa o gás tem o papel de empurrar a cerveja para fora, ou para dentro do copo!

É isso que eu tento executar.

Att.

Rodrigo T Pereira
Torres/RS

PS: Tem Rodrigo demais neste fórum. Todo tópico tem um post de um Rodrigo diferente.
:drunk:
 

paulo

Moderador
Supporter
Afiliado
9/5/13
Mensagens
601
Certíssimo, Rodrigo [o Pereira :)]
 

rodrigo

Well-Known Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
274
Obrigado!

Agora outra pergunta (acredito que complementar à discussão, caso esteja no lugar errado peço desculpas): quando eu montar um keggerator, vou precisar quebrar a pressão para servir, certo? Caso eu deixe alguns dias sem completar o gás, a pressão interna do barril tenderá a se equalizar, reduzindo a carbonatação. Caso eu queira aumentar novamente a carbonatação terei algum prejuízo com a qualidade da cerveja?

Ou terei que a cada servida (vamos supor que eu tome um copo por dia) quebrar a pressão e depois completar novamente?

Ps: Concordo! Sou a favor de que não houvessem nomes repetidos... hahaha
 

paulo

Moderador
Supporter
Afiliado
9/5/13
Mensagens
601
Os problemas vão aumentando à medida que a quantidade de cerveja no barril diminui. Quanto menos cerveja, maior será a perda de carbonatação (como quando você guarda uma garrafa de refrigerante pela metade).

Se com "qualidade da cerveja" você ser refere apenas a off-flavors, provavelmente não haverá nenhum problema em fazer isso. Mas se a carbonatação entrar na equação, então sim, você provavelmente terá uma cerveja flat muito rapidamente quando o nível da cerveja baixar.
 

robocop

Well-Known Member
Afiliado
16/8/13
Mensagens
243
Digamos que estou com a pressão correta para a carbonatação.

Quando eu for servir, devo aliviar antes a pressão e então colocar uma pressão mais baixa?

E quando eu terminar de beber, devo aumentar a pressão e posso retirar o gás do post mix e armazena-lo?
 

RodrigoTPereira

Well-Known Member
Afiliado
10/6/13
Mensagens
122
Digamos que estou com a pressão correta para a carbonatação.

Quando eu for servir, devo aliviar antes a pressão e então colocar uma pressão mais baixa?

E quando eu terminar de beber, devo aumentar a pressão e posso retirar o gás do post mix e armazena-lo?

Quando serves da garrafa, alivias a pressão?
Não! Então não é necessário aliviar a pressão do barril se a carbonatação estiver satisfatória, ou seja, CO² corretamente incorporado à cerveja.

Att.

Rodrigo
 

paulo

Moderador
Supporter
Afiliado
9/5/13
Mensagens
601
Digamos que estou com a pressão correta para a carbonatação.

Quando eu for servir, devo aliviar antes a pressão e então colocar uma pressão mais baixa?

E quando eu terminar de beber, devo aumentar a pressão e posso retirar o gás do post mix e armazena-lo?
Se você estiver falando de um kegerator, é exatamente isso que você faz.

Conforme mencionei anteriormente, na hora de servir você esquece a pressão usada para carbonatar e ajusta uma pressão que permita tirar a cerveja sem espumar demais.

Essa pressão pode ser maior, menor ou igual à pressão usada para carbonatar. Se for um kegerator, provavelmente será menor. Por outro lado, uma chopeira com serpentina longa provavelmente precisará de mais pressão.
 
2
Group Builder
Topo