Qual o problema de usar muito fermento reaproveitado?

Discussão em 'Iniciantes' iniciado por Chacal, 11/7/18 às 23:00.

  1. 11/7/18 às 23:00 #1

    Chacal

    Chacal

    Chacal

    Active Member

    Afiliado:
    27/1/18
    Mensagens:
    29
    Curtidas Recebidas:
    1
    Boa noite.
    Na minha ultima brassagem, pela primeira vez, usei a lama coletada da ultima leva. Ela estava guardada na geladeira por quase duas semanas. Como não sabia a quantidade correta, usei toda a lama armazenada. Uns 400ml de lama no total para uma leva de 20L. A fermentação foi muito intença já nas primeiras horas.

    Outro ponto sobre essa lama é que foi coletada de uma leva que foi feito dry hopping, o que depois fiquei sabendo que não poderia.

    Quais os possíveis problemas que devo esperar dessa cerveja?
     
  2. 12/7/18 às 03:00 #2

    bruno12345

    bruno12345

    bruno12345

    Well-Known Member

    Afiliado:
    5/6/16
    Mensagens:
    124
    Curtidas Recebidas:
    38
    Cara... vc só coletou a lama ou vc lavou pra separar o fermento vivo do resto da lama? Se vc não lavou, provavelmente vc levou resto de lupulo para a outra cerveja e isso pode dar algum sabor indesejado na sua cerveja (o que não quer dizer quer vá deixa-la intragavel) . Se vc lavou, acho q tá de boa... não vai ser por isso que sua cerva vai ficar ruim. Claro... não vai mandar a cerveja para concurso...mas pra beber em casa com os amigos...ta de boa.
    Quando vou fazer dry hopping mas viso aproveitar a lama...eu coloco o lupulo em um hop bag com uma bola de gude dentro...amarro a boca do hop bag e o pedaço de "linha" que sobra eu passo pelo furo do airlock e coloco o airlock no mesmo buraco pra travar essa linha...assim o saco com o lupulo fica submerso mas não chega no fundo do fermentador (fica no meio)...Assim extrai o aroma e não suja a lama no fundo do balde.
     
  3. 12/7/18 às 04:21 #3

    Chacal

    Chacal

    Chacal

    Active Member

    Afiliado:
    27/1/18
    Mensagens:
    29
    Curtidas Recebidas:
    1
    Bruno, eu até tentei lavar a lama, mas quando decantou não percebi essas camadas de levedura e sujeira. Até tinha uma camada muito fina de uma sujeira, mas tão pouco que desconsiderei. Algo em torno de meio dedo. quando fiz o dry hopping, usei um pano de café novo bem grosso que tinha aqui em casa. Como o pano era pequeno, acabou "espremendo" o lúpulo. Deve ter sido por isso que a cerveja ficou com sabor de capim. Estou preocupado em passar esse sabor para essa nova leva. Mas eu tenho convicção de que não passou lúpulo do dry hopping para cerveja, pois o pano era de fato bem denso.
     
  4. 12/7/18 às 13:46 #4

    bruno12345

    bruno12345

    bruno12345

    Well-Known Member

    Afiliado:
    5/6/16
    Mensagens:
    124
    Curtidas Recebidas:
    38
    Se não passou lupulo para a lama creio que não vá dar gosto na nova cerveja pois o tal gosto de capim vem da massa vegetal do lupulo...pode ter ficado um pouco desse gosto no liquido que veio junto com a lama, mas 400ml não devem ser o suficiente para ferrar com tua cerveja...mas é só um "achismo" mesmo. Agora resta aguardar e ver os resultado, mas como ja disse, creio que não vá te dar grandes problemas.
     
  5. 12/7/18 às 13:54 #5

    JuniorBolzani

    JuniorBolzani

    JuniorBolzani

    Well-Known Member

    Afiliado:
    15/12/16
    Mensagens:
    331
    Curtidas Recebidas:
    116
    Cara, o ideal é sempre lavar a lama. É muito fácil de fazer, só é um pouco chato.

    Acredito que trará um leve sabor vegetal/grama verde à cerveja pronta, não irá estragar a leva, mas para paladares mais apurados o off-flavor irá aparecer sutilmente (espera-se).

    Em relação a demais off-flavors, tranquilize-se pq o grande problema é UnderPitching. OverPitching é muito menos chances de dar alguma merd*.
     
  6. 12/7/18 às 21:08 #6

    Eder Tiago Loureiro

    Eder Tiago Loureiro

    Eder Tiago Loureiro

    Member

    Afiliado:
    14/5/18
    Mensagens:
    14
    Curtidas Recebidas:
    3
    Localização:
    Santo André
    Pessoal, mas vcs não fazem o Dry Hop depois de ter passado a cerveja para a maturação?!
    Trocando o barril fermentador no período de fermentação > maturação?!
    Assim a lama utilizada seria a retirada no momento desta troca dos barris fermentadores, não gerando assim essa lama 'contaminada'...
    Pergunto isso pq eu faço em quatro etapas....
    Fermentação > Maturação > Dryhope > Dry Crash

    Enviado de meu G8141 usando o Tapatalk
     
  7. 12/7/18 às 21:09 #7

    Eder Tiago Loureiro

    Eder Tiago Loureiro

    Eder Tiago Loureiro

    Member

    Afiliado:
    14/5/18
    Mensagens:
    14
    Curtidas Recebidas:
    3
    Localização:
    Santo André
    Desculpem, última etapa Cold Crash

    Enviado de meu G8141 usando o Tapatalk
     
  8. 12/7/18 às 21:27 #8

    Gualvim

    Gualvim

    Gualvim

    Active Member

    Afiliado:
    20/10/16
    Mensagens:
    44
    Curtidas Recebidas:
    6
    Eu faço isso.. sempre troco de balde depois da secundaria para fazer o dry hopping.

    Pq evito que além da lama no fundo do balde junto o lúpulo e possa entupir a torneira do balde. Além disso não comprometo a lama, nunca tive problema alguma.

    Abs.
     
  9. 12/7/18 às 21:36 #9

    bruno12345

    bruno12345

    bruno12345

    Well-Known Member

    Afiliado:
    5/6/16
    Mensagens:
    124
    Curtidas Recebidas:
    38
    Meu fermentador é uma bombona de 56 litros...levo cerca de 40 a 45 litros de mosto pra dentro dela... quando eu usava baldes menores eu até fazia a trasfega... hj não faço mais...pois dá muito trabalho. Geralmente não reaproveito fermento. Atualmente eu to fazendo um starter maior do que preciso daí guardo parte da levedura na geladeira (geralmente faço o starter de 3 litros...uso 2,5litros no mosto e guardo 500ml na geladeira). Acho muito mais tranquilo do que ficar lavando a lama.
     
  10. 12/7/18 às 23:33 #10

    mjay

    mjay

    mjay

    Member

    Afiliado:
    4/1/17
    Mensagens:
    17
    Curtidas Recebidas:
    1
    Off topic
    Eu gosto de fazer assim
    Fermentação > Fermentação secundária + dryhop > Cold crash > Maturação > Dryhope > Dry Crash

    Gosto de fazer o dryhop em etapas quando passa de 100g de lúpulo, se for menos faço no final da maturação mesmo.
     
  11. 13/7/18 às 01:14 #11

    Eder Tiago Loureiro

    Eder Tiago Loureiro

    Eder Tiago Loureiro

    Member

    Afiliado:
    14/5/18
    Mensagens:
    14
    Curtidas Recebidas:
    3
    Localização:
    Santo André
    Você tem algum motivo especial para fazer o Dry dia vezes?!

    Enviado de meu G8141 usando o Tapatalk
     
  12. 13/7/18 às 13:05 #12

    Chacal

    Chacal

    Chacal

    Active Member

    Afiliado:
    27/1/18
    Mensagens:
    29
    Curtidas Recebidas:
    1

    Eu não faço a troca de baldes. Não acho que vale a pena a exposição do mosto ao oxigênio. Sem contar que não vejo problemas em deixar a lama lá decantada enquanto se faz as outras etapas. No entanto, se pretende fazer dry hopping e depois reaproveitar a lama, ai sim a troca de baldes é interessante.
     
  13. 13/7/18 às 14:08 #13

    JuniorBolzani

    JuniorBolzani

    JuniorBolzani

    Well-Known Member

    Afiliado:
    15/12/16
    Mensagens:
    331
    Curtidas Recebidas:
    116
    As vezes eu faço transfega (antes sempre fazia para IPAs) e as vezes não faço, estou testando técnicas x resultados a algum tempo. E venho reparando uma coisa muito séria na minha opinião: Transfegas podem ESTRAGAR a cerveja quando são mal feitas, feitas com pressa ou feitas com a técnica incorreta, etc. Expões a cerveja ao oxigênio, e o oxigênio é um fator extremamente crítico à qualidade final das IPAs... No HBT americano vejo os cervejeiros com uma preocupação muito maior que os brazucas em relação a exposição ao oxigênio no pós fermentação.

    E continuo fazendo testes com minhas IPAs em relação às transfegas, final do mês vou fazer DH bem semelhante em 3 brejas diferentes fazendo transfega apenas em uma delas, depois de algum tempo de garrafa farei o teste sensorial.

    Colega @mjay, acredito que vc esteja cometendo um equívoco conceitual sobre as etapas de produção, veja que "Fermentação Secundária" é a mesma coisa que "Maturação" e não duas coisas separadas como alguns costumam achar.
     
    1 pessoa curtiu isso.
  14. 13/7/18 às 14:15 #14

    mjay

    mjay

    mjay

    Member

    Afiliado:
    4/1/17
    Mensagens:
    17
    Curtidas Recebidas:
    1
    Não lembro aonde eu li que jogar muito lúpulo junto pode nao ser uma boa pois ele incha e fica aquela crosta no fundo do balde não extraindo o máximo de óleos do lupulo(algo assim :p), quando eu faço a adição em partes "aproveito" mais do lupulo, sim aumenta a chance de contaminação e oxidação, então por que fazer isso? hehe teste, achei o aroma muito melhor quando fiz dessa forma e dai em diante so faço assim.
     
  15. 13/7/18 às 14:20 #15

    Eder Tiago Loureiro

    Eder Tiago Loureiro

    Eder Tiago Loureiro

    Member

    Afiliado:
    14/5/18
    Mensagens:
    14
    Curtidas Recebidas:
    3
    Localização:
    Santo André
    Vou fazer um teste assim um dia destes.

    Enviado de meu G8141 usando o Tapatalk
     
  16. 13/7/18 às 14:22 #16

    mjay

    mjay

    mjay

    Member

    Afiliado:
    4/1/17
    Mensagens:
    17
    Curtidas Recebidas:
    1
    Acredito que o termo fermentação secundária é meio vago mas posso ter me expressado mal, resumindo acabou a fermentação intensa subo a temperatura para o descanso diacetil nessa etapa que eu faço a primeira adição de lúpulo, sou leigo mas nao acho que fermentação secundária seja a mesma coisa que maturação. claro posso estar enganado hehe.
     
  17. 13/7/18 às 14:29 #17

    jeanpaullopes

    jeanpaullopes

    jeanpaullopes

    Well-Known Member

    Afiliado:
    17/5/16
    Mensagens:
    1,186
    Curtidas Recebidas:
    394
    Meus 10 centavos na conversa.

    Nunca troquei de balde durante a fermentação/"maturação", as vezes nem trocava de balde para envase (colocava o priming direto na garrafa uma a uma). Hoje fermento, faço dry hopping sem bag (acho mais eficiente) e somente transfiro para o balde de envase (já com o priming dentro), deixando a mangueira de forma a fazer um redemoinho leve para misturar a calda com a cerveja sem ter que usar uma colher e agitar e envaso com válvula/cana de envase, tudo para reduzir o risco de oxidação.

    Quando não tem DH, guardo a lama suja mesmo na própria cerveja para uso posterior. Se com DH as vezes lavo, mas já estou cansando disto, então acabo gastando um pouco mais e comprando fermento novo e fazendo um bom starter. Como tenho cada vez mais apostados em adições de flame out, cada vez menos faço DH por produzir normalmente APA´s.
     
    1 pessoa curtiu isso.
  18. 13/7/18 às 16:25 #18

    Chacal

    Chacal

    Chacal

    Active Member

    Afiliado:
    27/1/18
    Mensagens:
    29
    Curtidas Recebidas:
    1
    Hoje em dia faço assim. Da um pouco mais de trabalho, mas faço com ajuda, então é de boa. Coloco açucar puro sem ferver nem nada. Nunca tive problemas.
     
  19. 14/7/18 às 00:56 #19

    Rafael_Mulinari

    Rafael_Mulinari

    Rafael_Mulinari

    Member

    Afiliado:
    12/6/17
    Mensagens:
    22
    Curtidas Recebidas:
    6
    Também nunca troquei de balde pra dryhop. Mas também nunca reaproveitei fermento.
    Acho tão barato que me desanima reaproveitar... Mas qqer dia quero tentar.
     

Compartilhe esta Página