• We have implemented the ability to gift someone a Supporting Membership now! When you access the Upgrade page there is now a 'Gift' button. Once you click that you can enter a username to gift an account Upgrade to. Great way to help support this forum plus give some kudos to anyone who has helped you.

No chill / Como lupular

Ajude o Home Brew Talk Brasil:

Danilo Breda

Member
Afiliado
21/4/20
Mensagens
21
Localização
Linhares
Pessoal, sou iniciante nesse mundo cervejeiro, e ainda não realizei minha primeira brassagem. Estou estudando um pouco antes e espero realizar o processo de no-chill no fermentador, pelo fato de um chiller ser um pouco caro na minha atual situação financeira (haja vista o investimento em outros equipamentos essenciais já me quebra haha).

Bom, até aí tudo bem. Problema é que eu ADORO ipas, e a informação que tenho é que o maior problema em realizar no chill seria a lupulagem, por motivos de tempo de exposição do lúpulo em temperatura alta. Alguém sabe me informar pooor favor algum método que eu possa utilizar que iria diminuir ou eliminar esse problema?
Verifiquei que tem como fazer um cálculo nuns apps aí para diminuir a quantidade de lupulo utilizado, mas procurei na web e fiquei mais perdido ainda de quais variáveis colocar (nunca utilizei esses softwares). Talvez tenha algum vídeo no youtube que explique isso, que ainda não achei, sei la. Toda ajuda é bem vinda.

Obs.: me desculpem se esqueci de algo ou se já tem alguma discussão sobre, mas procurei bastante e não achei.
 

EDGAR LOUZANO VERDILE

Well-Known Member
Afiliado
29/12/19
Mensagens
210
Localização
Sao Paulo
Opa cara, bem vindo ao mundo das gambiarras cervejeiras!
Não sei se já leu alguns dos meus comentários por aqui, mas depois das minhas primeiras brassagens passei a ser adepto do no-chill por indicação de um amigo que tem cervejaria... Pois bem, muito se fala e se sabe sobre a lupulagem quando se utiliza essa técnica. Eu particularmente também adoro brejas bem lupuladas, e após umas 10 brassagens feitas com no-chill cheguei às seguintes conclusões: (algumas óbvias, mas que a gente só aprende e confia quando faz na prática)
1. O momento da fervura que você lupula a breja é mais importante que a quantidade de lúpulo para o resultado final;
2. Se seguir "receitas prontas" verá que os tempos de adição são meio que padrão, e seguindo eles ao fazer o no-chill sua breja ficará "lupulamente" um pouco mais amarga, mais saborosa e mais aromática. Ponto pro no-chill (para o meu gosto);
3. Eu fiz umas 4 brassagens seguindo receitas prontas quando entrei para esse mundo de alquimia cervejística (e acho que todos devemos passar por isso). Quando passei a alterar as receitas e criar novas com base no conhecimento que fui adquirindo dos ingredientes, deixei pra lá os tempos padrão de adição de lupulos e comecei a adaptar minhas receitas para o tempo que eu julgo legal. Recentemente, reproduzi a primeira IPA que fiz (quarta brassagem, receita pronta usando Chiller de imersão) atrasando o tempo das três adições em 20 minutos e no-chill. E posso dizer com propriedade que a breja ficou melhor que a primeira, mais aromática e gostosa de beber sabe, aquele cheirinho de breja fresquinha... Claro, isso para o meu gosto!
4. Quanto maior o volume que você fizer, mais propriedade s do lúpulo sua breja vai adquirir. A última Black IPA que fiz foram 50 litros de puro prazer. Sabe o que eu fiz? Adicionei lúpulos aos 40 e 60 minutos apenas, usando no-chill, e caprichei no dryhop depois de 7 dias fermentando. Resultado? Pancada forte de lúpulo! Carinhosamente batizei ela de "BlackenEd IPA" (em homenagem a música do Metallica)...
Minha dica então pra você seria, caso vá seguir uma receita pronta, siga à risca os tempos. Na sua segunda brassagem, repita a receita com o mesmo volume atrasando a lupulagem em uns 20 minutos e experimente o resultado, pois com certeza muda com equipamentos diferentes. Isso deu certo aqui para o meu, mas pode ser diferente com o seu... Isso fará com que vc sinta a diferença, tenha noção real do que ocorreu e a partir daí adeque ao seu gosto, afinal temos que fazer breja ao nosso gosto! Tenha atenção especial as temperaturas de mostura e tempos, só isso. Não é um bicho de sete cabeças! E depois me diga o resultado!!!
 

Danilo Breda

Member
Afiliado
21/4/20
Mensagens
21
Localização
Linhares
Opa cara, bem vindo ao mundo das gambiarras cervejeiras!
Não sei se já leu alguns dos meus comentários por aqui, mas depois das minhas primeiras brassagens passei a ser adepto do no-chill por indicação de um amigo que tem cervejaria... Pois bem, muito se fala e se sabe sobre a lupulagem quando se utiliza essa técnica. Eu particularmente também adoro brejas bem lupuladas, e após umas 10 brassagens feitas com no-chill cheguei às seguintes conclusões: (algumas óbvias, mas que a gente só aprende e confia quando faz na prática)
1. O momento da fervura que você lupula a breja é mais importante que a quantidade de lúpulo para o resultado final;
2. Se seguir "receitas prontas" verá que os tempos de adição são meio que padrão, e seguindo eles ao fazer o no-chill sua breja ficará "lupulamente" um pouco mais amarga, mais saborosa e mais aromática. Ponto pro no-chill (para o meu gosto);
3. Eu fiz umas 4 brassagens seguindo receitas prontas quando entrei para esse mundo de alquimia cervejística (e acho que todos devemos passar por isso). Quando passei a alterar as receitas e criar novas com base no conhecimento que fui adquirindo dos ingredientes, deixei pra lá os tempos padrão de adição de lupulos e comecei a adaptar minhas receitas para o tempo que eu julgo legal. Recentemente, reproduzi a primeira IPA que fiz (quarta brassagem, receita pronta usando Chiller de imersão) atrasando o tempo das três adições em 20 minutos e no-chill. E posso dizer com propriedade que a breja ficou melhor que a primeira, mais aromática e gostosa de beber sabe, aquele cheirinho de breja fresquinha... Claro, isso para o meu gosto!
4. Quanto maior o volume que você fizer, mais propriedade s do lúpulo sua breja vai adquirir. A última Black IPA que fiz foram 50 litros de puro prazer. Sabe o que eu fiz? Adicionei lúpulos aos 40 e 60 minutos apenas, usando no-chill, e caprichei no dryhop depois de 7 dias fermentando. Resultado? Pancada forte de lúpulo! Carinhosamente batizei ela de "BlackenEd IPA" (em homenagem a música do Metallica)...
Minha dica então pra você seria, caso vá seguir uma receita pronta, siga à risca os tempos. Na sua segunda brassagem, repita a receita com o mesmo volume atrasando a lupulagem em uns 20 minutos e experimente o resultado, pois com certeza muda com equipamentos diferentes. Isso deu certo aqui para o meu, mas pode ser diferente com o seu... Isso fará com que vc sinta a diferença, tenha noção real do que ocorreu e a partir daí adeque ao seu gosto, afinal temos que fazer breja ao nosso gosto! Tenha atenção especial as temperaturas de mostura e tempos, só isso. Não é um bicho de sete cabeças! E depois me diga o resultado!!!
Eu já tinha ouvido falar nesse atraso de 20m do lúpulo, bom saber que tem gente no mesmo barco que eu hahaha.
Faz muito sentido mesmo o que você disse, primeiro eu teria que ter minha própria opinião da diferença de fazer normal as adições e fazer com o atraso de 20m, ou de qualquer outra forma.
Mas o meu medo é que ao fazer do jeito normal da receita, fique MUUUUITO amarga e dê ruim demais hahaha. Acho que vou fazer um volume menor dessa primeira vez!
Obrigado fera! Se tiver algum material ou vídeos sobre essas técnicas de no chill, e não incomodar, agradeço imensamente.

Ah, acho que vou tentar fazer essa primeira já com kveik, que facilitará muito a minha vida com relação à controle de temperatura na fermentação. Vamos ver no que vai dar! Dando cerveja fico feliz hahaha.
 
Última edição:

EDGAR LOUZANO VERDILE

Well-Known Member
Afiliado
29/12/19
Mensagens
210
Localização
Sao Paulo
Eu já tinha ouvido falar nesse atraso de 20m do lúpulo, bom saber que tem gente no mesmo barco que eu hahaha.
Faz muito sentido mesmo o que você disse, primeiro eu teria que ter minha própria opinião da diferença de fazer normal as adições e fazer com o atraso de 20m, ou de qualquer outra forma.
Mas o meu medo é que ao fazer do jeito normal da receita, fique MUUUUITO amarga e dê ruim demais hahaha. Acho que vou fazer um volume menor dessa primeira vez!
Obrigado fera! Se tiver algum material ou vídeos sobre essas técnicas de no chill, e não incomodar, agradeço imensamente.

Ah, acho que vou tentar fazer essa primeira já com kveik, que facilitará muito a minha vida com relação à controle de temperatura na fermentação. Vamos ver no que vai dar! Dando cerveja fico feliz hahaha.
Cara, como todo mundo (não só do fórum) que conheço e faz breja me disseram, "sempre sai breja". Não posso garantir que vai ficar muuuito amarga até porque não dá pra saber, o que é bom pra um talvez seja ótimo ou horrível pro outro. Mas uma duas coisas te digo: não tenha medo de testar (comecei fazendo 10L) e hoje depois dos barrancos te digo que 10 ou 20 litros são bons para testes. Menos que 10 litros não dá nem pra considerar como parâmetro, no meu ponto de vista. E esses 10 que vc testar, pode ser que não fique como vc esperava mas vai virar breja e você vai consumir e servirá como parâmetro e experiência para a próxima... Vai quente, comecei assim também e demorei um pouco para aprender por que não tinha ninguém pra me falar coisas como isso que te disse... Se tivesse, com certeza teria aprendido antes!
E a outra coisa é que nunca usei esse kveik, então sobre isso acho que deveria esperar a opinião de quem já usou, porque tem muita gente que fala o que acha que é porque ouviu ou leu de alguém que talvez tenha ouvido de outrem e na verdade experiência é o que conta... Vc vai fazer 20 litros de uma IPA com kveik usando no-chill... Confie apenas na opinião de quem já teve exatamente essa situação. O cara que faz 200 litros com kveik e resfria não é parâmetro... o cara que faz 20 litros com US05 e no-chill ACHA que kveik dá certo porque já leu sobre isso.... Vai na sua, faz do seu jeito, baseando-se no que tudo que vc juntou de conhecimento até agora, aplique o que julga mais oportuno e manda ver! Qualquer coisa estamos aí!
 

Danilo Breda

Member
Afiliado
21/4/20
Mensagens
21
Localização
Linhares
Cara, como todo mundo (não só do fórum) que conheço e faz breja me disseram, "sempre sai breja". Não posso garantir que vai ficar muuuito amarga até porque não dá pra saber, o que é bom pra um talvez seja ótimo ou horrível pro outro. Mas uma duas coisas te digo: não tenha medo de testar (comecei fazendo 10L) e hoje depois dos barrancos te digo que 10 ou 20 litros são bons para testes. Menos que 10 litros não dá nem pra considerar como parâmetro, no meu ponto de vista. E esses 10 que vc testar, pode ser que não fique como vc esperava mas vai virar breja e você vai consumir e servirá como parâmetro e experiência para a próxima... Vai quente, comecei assim também e demorei um pouco para aprender por que não tinha ninguém pra me falar coisas como isso que te disse... Se tivesse, com certeza teria aprendido antes!
E a outra coisa é que nunca usei esse kveik, então sobre isso acho que deveria esperar a opinião de quem já usou, porque tem muita gente que fala o que acha que é porque ouviu ou leu de alguém que talvez tenha ouvido de outrem e na verdade experiência é o que conta... Vc vai fazer 20 litros de uma IPA com kveik usando no-chill... Confie apenas na opinião de quem já teve exatamente essa situação. O cara que faz 200 litros com kveik e resfria não é parâmetro... o cara que faz 20 litros com US05 e no-chill ACHA que kveik dá certo porque já leu sobre isso.... Vai na sua, faz do seu jeito, baseando-se no que tudo que vc juntou de conhecimento até agora, aplique o que julga mais oportuno e manda ver! Qualquer coisa estamos aí!
É, realmente.. O camarada amigo meu que usa kveik não usa o método no-chill. Vamo aguardar se alguma alma boa dá essa dica aí hahaha. Mais uma vez obrigado pelo reply!
 
Afiliado
8/7/18
Mensagens
21
Localização
São Paulo-SP
Danilo, se eu puder opinar também.
Sem problemas em não querer comprar um chiller agora.
Mas eu tentaria fazer o resfriamento colocando a panela numa bacia, tina ou tanque, com gelo e água.
Depois de colocar a panela no gelo, eu faria um whirpool constante (sem muita força) pra aumentar a velocidade do resfriamento. Ao chegar aos 80 graus, faria a ultima adição de lupulo.
Depois continuaria com o Whirpool até baixar a uns 50/55 graus pra eliminar a possibilidade de formação de DMS.
E aí vc pode escolher 3 caminhos:
1) fazer No Chill
2) continuar fazendo o whirpool constante pra baixar mais a temperatura até uns 20 graus. E então fazer um Whirpool “final” e deixar o lupulo decantar
3) fazer um Whirpool “final” e deixar o lupulo decantar ao mesmo tempo que a temperatura cai.

São 3 opções baratas. Vc só precisa fazer fazer o gelo no seu congelador ou comprar 1 ou 2 sacos de gelo.

Mas na minha opinião acelerar o resfriamento para pelo menos 50 graus, é importante sim, para manutenção do aroma das adições tardias e para evitar formação de DMS.
E fazendo assim vc não precisa ajustar cálculos.

Espero ter ajudado!

Abraço

Alessandro
 

Danilo Breda

Member
Afiliado
21/4/20
Mensagens
21
Localização
Linhares
Danilo, se eu puder opinar também.
Sem problemas em não querer comprar um chiller agora.
Mas eu tentaria fazer o resfriamento colocando a panela numa bacia, tina ou tanque, com gelo e água.
Depois de colocar a panela no gelo, eu faria um whirpool constante (sem muita força) pra aumentar a velocidade do resfriamento. Ao chegar aos 80 graus, faria a ultima adição de lupulo.
Depois continuaria com o Whirpool até baixar a uns 50/55 graus pra eliminar a possibilidade de formação de DMS.
E aí vc pode escolher 3 caminhos:
1) fazer No Chill
2) continuar fazendo o whirpool constante pra baixar mais a temperatura até uns 20 graus. E então fazer um Whirpool “final” e deixar o lupulo decantar
3) fazer um Whirpool “final” e deixar o lupulo decantar ao mesmo tempo que a temperatura cai.

São 3 opções baratas. Vc só precisa fazer fazer o gelo no seu congelador ou comprar 1 ou 2 sacos de gelo.

Mas na minha opinião acelerar o resfriamento para pelo menos 50 graus, é importante sim, para manutenção do aroma das adições tardias e para evitar formação de DMS.
E fazendo assim vc não precisa ajustar cálculos.

Espero ter ajudado!

Abraço

Alessandro
Com certeza meu querido, estou aqui pra aprender sempre! Brigado pelos toques. Vou considerar sim seus conselhos! Só tenho medo de, ao baixar a temperatura devagar para uns 40~50 graus, dê espaço para proliferação mais fácil de bactérias..
 

EDGAR LOUZANO VERDILE

Well-Known Member
Afiliado
29/12/19
Mensagens
210
Localização
Sao Paulo
Para abaixar pensando na "manutenção de aromas" como o @AlessandroSilvestre disse acho que deveríamos saber exatamente a qual temperatura os óleos param de ser extraídos do lúpulo utilizado. Daí sim poderia pensar neste sistema. Imagine que a extração só para aos 40°... De nada adiantaria, ou se para já aos 65? Daí resfria só até 65... Enfim, a ideia é boa, mas também concordo com o @Danilo Breda quanto a maior chance de contaminação. Dependendo do volume, pode levar horas fazendo whirpol até esfriar a temperatura que pare a extração de óleos... Esses lances são sempre um toma lá dá cá... Cabe a nós nos adaptarmos ao processo que se encaixe melhor em nossa situação, que dê bons resultados e isso a gente só aprende testando... Qualquer dia vou testar resfriar no whirpol pra ver a evolução, daí posto uma thread com o resultado! Fiquei curioso kkk
 

Rodrigo Oliveira Elegda

Active Member
Afiliado
1/2/20
Mensagens
29
Localização
Ajuricaba
Danilo, se eu puder opinar também.
Sem problemas em não querer comprar um chiller agora.
Mas eu tentaria fazer o resfriamento colocando a panela numa bacia, tina ou tanque, com gelo e água.
Depois de colocar a panela no gelo, eu faria um whirpool constante (sem muita força) pra aumentar a velocidade do resfriamento. Ao chegar aos 80 graus, faria a ultima adição de lupulo.
Depois continuaria com o Whirpool até baixar a uns 50/55 graus pra eliminar a possibilidade de formação de DMS.
E aí vc pode escolher 3 caminhos:
1) fazer No Chill
2) continuar fazendo o whirpool constante pra baixar mais a temperatura até uns 20 graus. E então fazer um Whirpool “final” e deixar o lupulo decantar
3) fazer um Whirpool “final” e deixar o lupulo decantar ao mesmo tempo que a temperatura cai.

São 3 opções baratas. Vc só precisa fazer fazer o gelo no seu congelador ou comprar 1 ou 2 sacos de gelo.

Mas na minha opinião acelerar o resfriamento para pelo menos 50 graus, é importante sim, para manutenção do aroma das adições tardias e para evitar formação de DMS.
E fazendo assim vc não precisa ajustar cálculos.

Espero ter ajudado!

Abraço

Alessandro
Salve cervejeiro,
Muito boa essa idéia do banho Maria pra baixar a temperatura de início. Pelo que estudei a isomeração, que é a extração de amargor do lúpulo, termina quando a temperatura fica abaixo de 80º.
Eu também comecei agora e ainda não comprei um "Shirley". Hehehehe
Só que eu não sou muito de cerveja lupulada.
Eu atraso as lupulagens das receitas em 30 minutos e no final da fervura só faço um whirpool e tampo a panela.
Tenho mais medo de contaminação do que do DMS. No caso se for utilizado só malte Pale já diminui bastante.
 
Topo