• We have implemented the ability to gift someone a Supporting Membership now! When you access the Upgrade page there is now a 'Gift' button. Once you click that you can enter a username to gift an account Upgrade to. Great way to help support this forum plus give some kudos to anyone who has helped you.

NEIPA - A MISSÃO

Ajude o Home Brew Talk Brasil:

EvandroLS

Well-Known Member
Afiliado
11/4/20
Mensagens
233
Localização
Sao Paulo
Fala galera gente boa

Eu queria levantar esse topico para dividirmos nossas experiencias dentro desse delicioso estilo que é a modinha que eu nao tenho vergonha de amar kkkk!

Deixo aqui minhas experiencias em brassagens do estilo, geralmente deixo com mais corpo, finalizando nos 1014, nunca joguei lactose

- Malte
Geralmente mantenho 25% de adjuntos, uns 70% de um pale ale e 5% de carapils
Ja fui ate 40% de adjuntos, ficou bem boa tambem, mas o pouco que engarrafei (20 litros postmix / 3 litros garrafa), tive a impressao que oxidou mais facil comparado com as vezes que coloquei menos aveia

- levedura, ja fiz com s04, s05, s04 blend s33, to programando fazer uma com a london ale da levtek
Por enquanto minha preferencia foi s04

- lupulo
Aqui é o principal lugar pra brincar no estilo ja fiz com:
Loral citra amarillo mosaic azacca bru 1 ekuanot centennial simcoe galaxy
O melhor combo foo bru1 e ekuanot na minha opiniao

Pra escala homebrew, tem que jogar no barril, senao oxida na minha opiniao

O que costuma fazer em relacao ao processo e ingredientes? O que funciona para voces?
 
Última edição:

Budha

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
123
Fala mannnn... tb sou fã do estilo e só não faço mais pois sai meio cara rsss

Estou no segundo projeto .... essa a patroa quer do gosto dela pra ser homologado por ela para mulherada uhauha....

A primeira ficou estupenda... a meta era criar um sabor, o sabor que viria do blend de lúpulos, mesclei Sorachi Ace com Mandarina e Azzaca - USA-CHINA e Alemnha na mesma cerveja hehe ficou estupendo!

Virei adepto fiel ao FW desde que conheci, então nas NEIPAS meto 7 IBU nele e o restante dos 36 IBU, deste primeiro projeto foi tudo em adição de 9min pra frente... perdi a fé no Dry Hoping pois brasso 85L e demoro pra beber, em 20 dia o aroma via priming perde todo aqui... taquei ficha em 600 gramas de lúpulo tudo ai dos 9`` pra frente e usei Late Hoping e Standy Hoping.

Ao contrário do amigo não uso tanto adjunto, essa primeira foi 20% de Viena e 67% de Pilsner restante de malte de trigo e trigo flocado... Por fim 10% de açúcar orgânico.

Agora no segundo projeto to indo de uma base mais complexa de malte- Pilsner 56%-Belge 3,2 e Light 18,9% (esse é como carapils, todos da Swaen) e adjuntos soman o restante com Aveia-Trigo e Cavada flocadas.

No Lúpulo to com medo de dar "Rash" e ai te pergunto se posso me despreocupar! Tá indo agora uma bateladinha de 100L huhauah, pois descobrir que forçando o head espace ta pegando isso, só não deixar o bixo embrabar! To indo de Mandarina Cascade e Kazbek o mandarina e kazbek são mais pra trazerem uma complexidade mais tem mais mesmo é cascade, com 580gr das 913 de lúpulos. Há... inaugurarei o super alfa Patho no FW, ia botar manum, mas optei por ele, com 6,6 IBU.
Nesta substitui o açúcar por 2.5KG de Mel purinho que vou add depois duns 4 dias fermentando.

A levedura da outra era um BLENDÃO fudido e dessa tá tb rsss, tá indo
2 S-33 , 3 Londodn Lev teck ,1 CBC e 1T-58, lama que irá pro 4º uso...

Té cheguei aqui pra discutir sobre essa quantidade de lúpulo rss que acha?
 

EvandroLS

Well-Known Member
Afiliado
11/4/20
Mensagens
233
Localização
Sao Paulo
Falaaa rapaizzz
que ousadia os lupulos da primeira receita, eu so adotei os classicos nas minhas, mas sou totalmente adepto de experimentar assim como vc!

O que eu tenho padronizado na minha lupulagem é o seguinte para as NEIPAS
Se to mirando uma NEIPA com 6 de ABV, geralmente jogo IBU para 25 (bem baixinho mesmo), dai consigo isso fazendo 15 minutos de adição no flame out ou tardia na quantidade de 4-5 gramas por / litro
Separo meu DH em duas fases, totalizando 8-10 gramas pro litro (sim, ja li o estudo que fala que o maximo perceptivel de cascade é 8 gramas/litro)
1- Segundo dia de atividade, quando a fermentação ta pegando (jogo geralmente, amarillo, citra, mosaic) pra fazer biotransformação
2- Quando to subindo a temperatura

Se to mirando uma NEIPA com 7-8 de ABV mando os IBU para 35-40, dai uso FW igual você e mantenho 4-5 grama/litro de adição tardia e um DH massivo de 8-10gramas/litro

O post-mix no kegerator me manteve os aromas da NEIPA o tempo todo de consumo (até 40 dias já levei - costumo adicionar anti oxidante nela por via das duvidas também, 15 reais o kilo no mercado livre, e eu uso 0,3 gramas por batelada de 20 litros)

Nas garrafas realmente não tive o mesmo sucesso!
 

Budha

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
123
Falaaa rapaizzz
que ousadia os lupulos da primeira receita, eu so adotei os classicos nas minhas, mas sou totalmente adepto de experimentar assim como vc!

O que eu tenho padronizado na minha lupulagem é o seguinte para as NEIPAS
Se to mirando uma NEIPA com 6 de ABV, geralmente jogo IBU para 25 (bem baixinho mesmo), dai consigo isso fazendo 15 minutos de adição no flame out ou tardia na quantidade de 4-5 gramas por / litro
Separo meu DH em duas fases, totalizando 8-10 gramas pro litro (sim, ja li o estudo que fala que o maximo perceptivel de cascade é 8 gramas/litro)
1- Segundo dia de atividade, quando a fermentação ta pegando (jogo geralmente, amarillo, citra, mosaic) pra fazer biotransformação
2- Quando to subindo a temperatura

Se to mirando uma NEIPA com 7-8 de ABV mando os IBU para 35-40, dai uso FW igual você e mantenho 4-5 grama/litro de adição tardia e um DH massivo de 8-10gramas/litro

O post-mix no kegerator me manteve os aromas da NEIPA o tempo todo de consumo (até 40 dias já levei - costumo adicionar anti oxidante nela por via das duvidas também, 15 reais o kilo no mercado livre, e eu uso 0,3 gramas por batelada de 20 litros)

Nas garrafas realmente não tive o mesmo sucesso!
Bá bem nessa... o keg permite maravilhas como jogar suco de limão e beterraba ali na hora ahauhahu (sour de um gurizão do insta rss) ...

Fui dá uma mexida agora aqui denovo pois ao conversar contigo deu uns estalos na cabeça rss...

Tu diz então que essa porrada de cascade eu posso largar mão? Máximo 8gr/l! Aqui de lúpulo total deu agora 10gr/l...dei uma subidinha pois o sorachi é pauladão tb eo cascade é mais fraquinho rss, no stand hoping.

Mano, que massa tuas pegadas, queria troca contigo uns goles, pois bateu sede de beber essa tua NEIPA eimuhauaha...eu sempre misturo lúpulo assim.. por hora só sinergia rsss.

PS: vi ali no Smith, tá dando 6.7 de cascade/litro o resto é dos outros.
 

EvandroLS

Well-Known Member
Afiliado
11/4/20
Mensagens
233
Localização
Sao Paulo
Bora troca umas velho!!!

Entao tem um estudo sobre dry hopping que basicamente fala que mais que 8 gramas lor litro total de lupulo tem POUCO ganho de sabor citrico, floral e aumenta o gosto gramineo

Esse estudo foi feito para o CASCADE

Dai a galera limita adicao de dry hopping TOTAL para 8 gramas por litro

Vendo receita das cervejarias americanas da pra ver que a galera quando faz NEIPA supera bem esse valor

Melhor jeito pra tu ver a diferenca eu acho que é fermentar seus 100 litros em duas bombonas e mudar so quantidade de dry hopping e ve se da diferenca no seu paladar, afinal quem mais bebe da nossa breja é a gente mesmo kkkk

Pra mim citra 5 gramas por litro no dh ja da uma super saturada, eu acho dificil diferenciar uma breja que teve 5 grama por litro de citra de outra que teve 8 grama por litro por exemplo

🍻🍻
 

GuiSpin

Well-Known Member
Afiliado
18/5/20
Mensagens
78
Localização
Sorocaba
Pra escala homebrew, tem que jogar no barril, senao oxida na minha opiniao
Fala Evandro..

Me responde uma coisa, voce faz o dry hop no barril ai?? Eh isso??
Consegue dar uma explicada a mais nesse processo??
 

EvandroLS

Well-Known Member
Afiliado
11/4/20
Mensagens
233
Localização
Sao Paulo
Fala Evandro..

Me responde uma coisa, voce faz o dry hop no barril ai?? Eh isso??
Consegue dar uma explicada a mais nesse processo??

Falaaa olha eu faço o DH de dois jeitos diferentes depende da quantidade e do que to esperando

1- DH normal no fermentador, tento fazer sempre com atividade de fermentacao para a levedura consumir o O2 introduzido
2 KegHopping, eu uso post mix, dai eu pego aqueles hopspider e taco o lupulo dentro e jogo dentro do barril quando to passando a breja pra ele pra carbonata e esqueço la ate acabar a breja

Quando fazer cada um?
Pra NEIPA faço transferencia fechada entao nao da pra fazer Keghopping sem introduzir o2, dai eu costumo fazer o primeiro DH no high Krauzen, e o segundo quando to aumentando a temperatura

Pra outras IPAs e APAs que sao menos suscetiveis a oxidacao dai eu taco o hopspider la sem dó
Pessoal fala de dar gosto de grama deixando lupulo exposto a breja, eu nunca notei, pode ser uma deficiencia minha em notar gosto gramineo, mas se funciona pra mim eu continuo fazendo
 

DANIEL RODRIGUES

Well-Known Member
Afiliado
2/6/20
Mensagens
146
Localização
Colina/SP
Bom dia pessoal.
Li uma frase no post que me chamou atenção, na qualidade de cervejeiro iniciante.
"Pra outras IPAs e APAs que sao menos suscetiveis a oxidadao dai eu taco o hopspider la sem dó"
Minha questão é a seguinte: Há estilos mais suscetíveis à oxidação?? Seriam aquelas que levam adjuntos??
Pergunto isso pelo seguinte... ao longo de minha vida cervejeira, de apenas alguns meses e umas 8 levas apenas, a única vez que tive problema com oxidação foi em uma Cream Ale que levou flocão de milho... primeira vez que havia utilizado. Joguei tudo na pia!!!
Talvez isso seja um alerta para aprimorar meus processos primeiro para poder utilizar adjuntos... talvez até prefira as "puro maltes"... kkkkk
Abraços a todos.
 

Filipe Quati

Well-Known Member
Afiliado
29/3/20
Mensagens
145
Localização
Brasília, DF
Há estilos mais suscetíveis à oxidação??
Com certeza! E até onde sei as NEIPA são as mais sensíveis a oxidação. Pelo que vejo, parece que quanto mais delicada a cerveja, maior o estrago do O2.

Uma NEIPA tem carga muito grande de lúpulos de aroma, que reagem muito com o O2. Uma Double IPA também tem uma quantidade enorme de lúpulos, mas não é tão delicada, então não sofre tanto.

Outros estilos que vejo sofrendo (mas nunca por experiência própria) são lagers bem leves e neutras.

Então acho que não é só pelo grist não... é um conjunto de toda a cerveja.
 

EvandroLS

Well-Known Member
Afiliado
11/4/20
Mensagens
233
Localização
Sao Paulo
Bom dia pessoal.
Li uma frase no post que me chamou atenção, na qualidade de cervejeiro iniciante.
"Pra outras IPAs e APAs que sao menos suscetiveis a oxidadao dai eu taco o hopspider la sem dó"
Minha questão é a seguinte: Há estilos mais suscetíveis à oxidação?? Seriam aquelas que levam adjuntos??
Pergunto isso pelo seguinte... ao longo de minha vida cervejeira, de apenas alguns meses e umas 8 levas apenas, a única vez que tive problema com oxidação foi em uma Cream Ale que levou flocão de milho... primeira vez que havia utilizado. Joguei tudo na pia!!!
Talvez isso seja um alerta para aprimorar meus processos primeiro para poder utilizar adjuntos... talvez até prefira as "puro maltes"... kkkkk
Abraços a todos.
Falaa

Como o Filipe postou

A NEIPA é a MAIS passivel a um processo de oxidacao na fase fria

Vale destacar que todas as cervejas sofrem esse processo, e isso é o que limita o seu estoque por longa data

Porem a NEIPA, geralmente leva trigo e aveia, alem de uma quantidade massiva de lupulos, essas coisas associadas parece deixar a cerveja extremamente suscetivel a oxidacao ao ponto que eu desencanei de engarrafar NEIPAS. O MEU processo de prevencao contra oxidacao engarrafando nao se compara com meu processo de evitar oxidacao pra quando coloco no barril a cerveja (podem ter colegas que tem processos melhores e que conseguem engarrafar essas cervejas)

Por isso NEIPA é sempre direto pro keg aqui em casa kk
 

Robinho

Active Member
Afiliado
13/2/19
Mensagens
31
Localização
Sergipe
Alguém tem alguma experiência com enzima betaglucosidase (Lallzyme Beta da Lallemand) para maior extração de aroma e eventual economia de lúpulo?
 

EvandroLS

Well-Known Member
Afiliado
11/4/20
Mensagens
233
Localização
Sao Paulo
Alguém tem alguma experiência com enzima betaglucosidase (Lallzyme Beta da Lallemand) para maior extração de aroma e eventual economia de lúpulo?
Nunca usei

Mas levedura de cepa inglesa geralmente expressa enzima, por isso que taca o lupulo no segundo dia pra fazer a tal da biotransformacao
 

marcelo_r_a

Well-Known Member
Afiliado
7/2/17
Mensagens
153
Bom dia pessoal.
Li uma frase no post que me chamou atenção, na qualidade de cervejeiro iniciante.
"Pra outras IPAs e APAs que sao menos suscetiveis a oxidadao dai eu taco o hopspider la sem dó"
Minha questão é a seguinte: Há estilos mais suscetíveis à oxidação?? Seriam aquelas que levam adjuntos??
Pergunto isso pelo seguinte... ao longo de minha vida cervejeira, de apenas alguns meses e umas 8 levas apenas, a única vez que tive problema com oxidação foi em uma Cream Ale que levou flocão de milho... primeira vez que havia utilizado. Joguei tudo na pia!!!
Talvez isso seja um alerta para aprimorar meus processos primeiro para poder utilizar adjuntos... talvez até prefira as "puro maltes"... kkkkk
Abraços a todos.
Bom dia! A oxidação vai sempre ocorrer, em maior ou menor grau. Agora, tem ingredientes que ficam piores oxidados do que outros. Lúpulo oxida fácil, e fica horrível oxidado. Então, de modo geral, quanto mais lúpulo, mais a oxidação se torna um problema. Em cervejas mais maltadas, a oxidação é um problema menor.
 

Budha

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
123
@marcelo_r_a eu ando perseguindo uns sabores que as vezes aparece mas acho que a oxidação não é bem uma realidade a nível da contaminação por exemplo... ou é? 🤔 rsss
@Robinho ...essa ai acho q é a que o Jamal fala no video Hakeando O Lúpulo...eu ia usar nessa NEIPA minha ..mas nao ia diminuir a carga dos verdinhos🙈....meu intento com enzimas é materializar o que nao existe pois essa enzima desprende dos açúcar es do lupulo moléculas de aroma mocozadas!
Como o amigo @EvandroLS falou e ja falou la acima tb.... eu não faço mais dry hop e pela minha NEIPA posso dizer que com certeza ocorre algo ali na fermentação intensa... o Aroma e Sabor que consegui foi muito foda! Ou fui extremamente cagado na mistura continental de lúpulos 😜🙈🙈
Tenho acesso as enzimas da LNF... tk com k Ultraflo e uma Alfa amilase mas to decedindo se uso.... a betaglucosidase não to tendo ...mas eles tem...
 

Thiago Borges Gonçalves

Active Member
Afiliado
5/1/19
Mensagens
39
Localização
Uberlândia
Estou há dois anos fazendo vários testes com Neipas (combimação de lúpulos, base de maltes e adjuntos, dry hop, envase) uma coisa eu posso garantir com 100% de certeza, se você é uma pessoa exigente, não perca tempo fazendo NEIPA caso não tenha barril ou postmix, priming altera a cor e o sabor de uma forma gritante. Algumas resultados que cheguei:
- Combinação Mosaic e Ekuanot foi a mais juice que utilizei, chega a ser enjoativo. Já usei Simcoe, Citra, Sabro, Mandarina, Galaxy, Amarillo, Nelson Sauvin.
- Neipas geralmente são cervejas com FG alta, então se fizer o mesmo Dry Hop que faz numa APA com certeza o resultado será não satisfatório. FG alta suporta amargor mais alto, mas também exige maior quantidade de lúpulo no Dry Hop.
- Dry Hop exagerado também estraga cerveja. Fiz um Dry Hop de 12gr/l numa cerveja de FG 1010, ficou bem ruim o resultado. Muita extração de polifenol o que dá um amargor bem forte e ruim.
- Nunca faça priming.

Duas amostras abaixo:

20190703_235913.jpg20190731_102649.jpg
 

Leandro Gregolin

Well-Known Member
Afiliado
7/8/19
Mensagens
75
Localização
São Paulo
O post-mix no kegerator me manteve os aromas da NEIPA o tempo todo de consumo (até 40 dias já levei - costumo adicionar anti oxidante nela por via das duvidas também, 15 reais o kilo no mercado livre, e eu uso 0,3 gramas por batelada de 20 litros)

Nas garrafas realmente não tive o mesmo sucesso!
Essa parte me interessa bem... ainda não usei antioxidante, mas estou prestes a testar... Vc acha q o resultado é realmente relevante? E qual vc usa?
Abs.
 

Leandro Gregolin

Well-Known Member
Afiliado
7/8/19
Mensagens
75
Localização
São Paulo
Estou há dois anos fazendo vários testes com Neipas (combimação de lúpulos, base de maltes e adjuntos, dry hop, envase) uma coisa eu posso garantir com 100% de certeza, se você é uma pessoa exigente, não perca tempo fazendo NEIPA caso não tenha barril ou postmix, priming altera a cor e o sabor de uma forma gritante. Algumas resultados que cheguei:
- Combinação Mosaic e Ekuanot foi a mais juice que utilizei, chega a ser enjoativo. Já usei Simcoe, Citra, Sabro, Mandarina, Galaxy, Amarillo, Nelson Sauvin.
- Neipas geralmente são cervejas com FG alta, então se fizer o mesmo Dry Hop que faz numa APA com certeza o resultado será não satisfatório. FG alta suporta amargor mais alto, mas também exige maior quantidade de lúpulo no Dry Hop.
- Dry Hop exagerado também estraga cerveja. Fiz um Dry Hop de 12gr/l numa cerveja de FG 1010, ficou bem ruim o resultado. Muita extração de polifenol o que dá um amargor bem forte e ruim.
- Nunca faça priming.

Duas amostras abaixo:

Ver anexo 124569Ver anexo 124570
Cor sensacional ein... qual sua composição de maltes para chegar nessa tonalidade?
 

Budha

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
123
A que está na garrafa de Corona foi:
26% Pale Ale
26% Pilsen
20% Flocos de trigo
10% Malte de trigo
16% Aveia
2% Melano

A cerveja da segunda foto eu tenho que dar uma olhada para ver se lembro qual é.
Que top cara...a cor que quero pra esse segundo projeto é por ai...melano é bem aromático deve ter dado altos toque... Eu continuo no priming...fica boa cara...mas boto total fé no que vc falou....devo ta explorando 40% do potencial dessas receitas....
 
Topo