• We have implemented the ability to gift someone a Supporting Membership now! When you access the Upgrade page there is now a 'Gift' button. Once you click that you can enter a username to gift an account Upgrade to. Great way to help support this forum plus give some kudos to anyone who has helped you.

Lager no priming para carbonatação em baixas temperatura.

Ajude o Home Brew Talk Brasil:

FelGuara

Well-Known Member
Afiliado
18/4/17
Mensagens
226
Localização
Paraty - RJ
Amigos, boa tarde.

Eu já tinha lido que na Alemanha se usa a técnica de se adicionar Lager no priming pra poder refermentar na garrafa mesmo em baixas temperaturas.

E li a pouco tempo também, que pode-se usar deste artificio- usar uma levedura diferente na hora do envase, para aumentar a floculação e sedimentação usando uma levedura com essa característica.

Bem, tá um frio danado aqui, e tenho que engarrafar. Estou pensando seriamente em testar isso.

Alguém aqui já fez a experiência?

Fico com receio de algum off flavor, mas como a proporção de levedura será pequena e como o que haverá de Ale deve reabsorver os subprodutos da lager com muita eficiência, pode realmente dar certo.

Quem puder dar ideia aí, agradeço!
 

e.cassaro

Well-Known Member
Afiliado
18/2/20
Mensagens
106
Localização
São Paulo
Fiz algo parecido. Brassei uma pilsner e fiz priming normalmente, sem adicionar mais fermento. O grosso do lote carbonatei normalmente a temperatura ambiente. Algumas garrafas deixei dentro do frigobar onde a temperatura estava controlada fermentando outra lager. Outars garrafas deixei na geladeira da cozinha.

Resultado:
a) demorou bem mais pra carbonatar
b) no sensorial ficou tudo idêntico, ou se houve diferença entre as 3 foi imperceptível

Conclusão: não farei mais
 

Filipe Quati

Well-Known Member
Afiliado
29/3/20
Mensagens
176
Localização
Brasília, DF
Bacana o experimento e os resultados!!

E li a pouco tempo também, que pode-se usar deste artificio- usar uma levedura diferente na hora do envase, para aumentar a floculação e sedimentação usando uma levedura com essa característica.
A Lallemand tem a CBC-1, que é feita especificamente para refermentação na garrafa. Acho que se for para adicionar mais levedura nessa etapa do processo, é a melhor opção pois ela flocula a de um jeito que os sedimentos ficam compactados no fundo da garrafa (além de não contribuir com sabor e ser mais tolerante a álcool).

Dependendo da cepa lager que você utilizar (w 34/70, por exemplo) o risco de deixar um sulfuroso é maior, pois são cepas mais delicadas.
 

FelGuara

Well-Known Member
Afiliado
18/4/17
Mensagens
226
Localização
Paraty - RJ
Fiz algo parecido. Brassei uma pilsner e fiz priming normalmente, sem adicionar mais fermento. O grosso do lote carbonatei normalmente a temperatura ambiente. Algumas garrafas deixei dentro do frigobar onde a temperatura estava controlada fermentando outra lager. Outars garrafas deixei na geladeira da cozinha.

Resultado:
a) demorou bem mais pra carbonatar
b) no sensorial ficou tudo idêntico, ou se houve diferença entre as 3 foi imperceptível

Conclusão: não farei mais
Oh, meu camarada, Valeu o retorno!

Bem, de sua experiência aproveitarei sobremaneira a questão sensorial! Até pq vou deixar as garrafas por 14 dias em temperatura ambiente. Só depois que vou colocar mais 7 dias para um “lagering”.

Se vc não sentiu diferença sensorial em uma pilsner, que tem sabor muito mais delicado, acho que em minha amber ale robusta vai ser tranquilo. E sempre lembrando que vai ter levedura Ale também que reabsorve bem subprodutos da fermentação.

valeu! Posto aqui o resultado.
 

FelGuara

Well-Known Member
Afiliado
18/4/17
Mensagens
226
Localização
Paraty - RJ
Bacana o experimento e os resultados!!


A Lallemand tem a CBC-1, que é feita especificamente para refermentação na garrafa. Acho que se for para adicionar mais levedura nessa etapa do processo, é a melhor opção pois ela flocula a de um jeito que os sedimentos ficam compactados no fundo da garrafa (além de não contribuir com sabor e ser mais tolerante a álcool).

Dependendo da cepa lager que você utilizar (w 34/70, por exemplo) o risco de deixar um sulfuroso é maior, pois são cepas mais delicadas.
Pow, irmãozinho… Valeu!

Se tem levedura indicada pra isso, aí mesmo que vou testar!

No futuro compro essa cepa que vc citou, mas agora tenho a da Fermentis, e é ela que vou usar.
Vou dar uma conferida na tolerância a álcool reportada a ela.

Espero que o priming com gyle que eu utilizo, que faz com que, segundo a minha experiência, a cerva mature inacreditável bem, corrija esse sulfuroso aí.

O frio parece que vai amainar mas vai valer a experiência! Colocarei aqui o resultado.

Muito obrigado, amigos!
 
Topo