Quantcast
  • We have implemented the ability to gift someone a Supporting Membership now! When you access the Upgrade page there is now a 'Gift' button. Once you click that you can enter a username to gift an account Upgrade to. Great way to help support this forum plus give some kudos to anyone who has helped you.

Hidratar ou não o fermento seco

Ajude o Home Brew Talk Brasil:

Trops

Well-Known Member
Afiliado
26/11/19
Mensagens
169
Localização
Teófilo Otoni / Ipatinga - Minas gerais
Valeu, gurizada. A recomendação do fabricante é 30 minutos, sim, mas já tinha ouvido falar de pessoas que tinham deixado "reservado" o fermento. Só não sei o resultado, hehe.
E sabem que na minha última brassagem aconteceu algo inusitado.
Hidratei o fermento e, como sempre, ele forma aquele creme. Tudo normal...
Mas na hora em que fui inocular ele, percebi que o creme tinha se transformado em um líquido, fininho. Assim, em questão de 10 minutos.
Inoculei e na mesma hora faltou luz. Quando consegui ligar o termostato, a temperatura estava em 29ºC!!
Umas duas horas depois, já tinha atividade no airlock. Isso foi no sábado. Ontem, o airlock estava borbulhando tranquilo.
Hoje, nada de atividade!! Apertei o balde e NADA de gás residual!
Medi a densidade e caiu de 1,058 para 1,023. Agora, eu não sei aconteceu algo com o fermento antes de eu inocular, ou foi a alta temperatura nas primeiras horas de fermentação. Acho que vou ter que colocar outro pacotinho.
29°C não é alto a ponto de prejudicar a levedura (ta usando levedura pra ale, correto?), apenas gera mais off-flavors... o choque de temperatura acaba sendo pior q a temperatura em si, mas ainda sim.

Se houve atividade então há levedura viavel, qual atual temperatura? qual a FG esperada? qual levedura? qual volume?

a falta de borbulhamento no airlock nao significa que não há atividade, vai acompanhando a OG pra ver
 

Ricardo-Pozza

Well-Known Member
Afiliado
27/7/17
Mensagens
78
Olá @Trops!

Cara, sinceramente não sei explicar exatamente, mas entendo que são elementos complementares que agem em momentos diferentes do processo de fermentação.

Na primeira fase, a de adaptação (lag) é exigido energia das células, que são armazenadas em glicogênio, uma espécie de açúcar que é quebrado em glicose. Todas leveduras possuem.

Na segunda fase, de crescimento ou respiração quando as células se multiplicam, é que entram os ácidos graxos insaturados. Essas são as reservas referentes as leveduras secas.

Grosso modo, é justamente no processo metabólico celular para formar os ácidos graxos insaturados que é exigida uma boa oxigenação do mosto. Pois bem, uma vez que a célula contenha reservas como no fermento seco, ou que os ácidos graxos insaturados sejam introduzidos já prontos para metabolização celular, a oxigenação do mosto passa a ser "menos exigida".

Como o azeite de oliva é rico em ácidos graxos insaturados contendo um deles similar ao mais importante do metabolismo da levedura, o ácido oleico, eis que há então os estudos de substituição da oxigenação pela adição do azeite.

Como dito, grosso modo hehehehe.

Saúde!
Se alguém quiser ver o estudo da PucRs sobre esse assunto aqui vai o link https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/graduacao/article/view/25675/14970&ved=2ahUKEwiXpPrIxKXuAhWgH7kGHS97AtUQFjAFegQICxAB&usg=AOvVaw3JZvmuVqTfBm34soLKKmVk
 

Claudemir

New Member
Afiliado
17/4/20
Mensagens
4
Localização
Campinas, Brazil
Eu já usei hidratando e sem hidratar e não vi diferença nenhuma na fermentação. Assisti vários vídeos de cervejeiros nos USA e eles não hidratam.
Se for correr risco em contaminação etc...é preferível não hidratar.
 

_Mó_

Well-Known Member
Afiliado
13/11/18
Mensagens
176
Localização
Indaiatuba/SP
Valeu, gurizada. A recomendação do fabricante é 30 minutos, sim, mas já tinha ouvido falar de pessoas que tinham deixado "reservado" o fermento. Só não sei o resultado, hehe.
E sabem que na minha última brassagem aconteceu algo inusitado.
Hidratei o fermento e, como sempre, ele forma aquele creme. Tudo normal...
Mas na hora em que fui inocular ele, percebi que o creme tinha se transformado em um líquido, fininho. Assim, em questão de 10 minutos.
Inoculei e na mesma hora faltou luz. Quando consegui ligar o termostato, a temperatura estava em 29ºC!!
Umas duas horas depois, já tinha atividade no airlock. Isso foi no sábado. Ontem, o airlock estava borbulhando tranquilo.
Hoje, nada de atividade!! Apertei o balde e NADA de gás residual!
Medi a densidade e caiu de 1,058 para 1,023. Agora, eu não sei aconteceu algo com o fermento antes de eu inocular, ou foi a alta temperatura nas primeiras horas de fermentação. Acho que vou ter que colocar outro pacotinho.
@Monks,

Cara, nesse caso sugiro pesquisar aqui no fórum por "fermentação travada" ou temas similares - há uma longa discussão.

Porém, adianto que há algumas possibilidades como under pitch (pouco fermento) e temperatura de mash, por exemplo.

Em muitos casos é under pitch.

Sugiro antes de tudo, utilizar uma calculadora com as devidas configurações para avaliar seu pitch rate (quantidade de fermento). Havendo dúvidas avise que ajudamos com os dados da calculadora.

Em todo caso, no post referente ao tema informe também:

- Estilo de cerveja.
- Temperaturas de mash (podem estar relacionada ao excesso de açúcar não fermentável).
- Volume de mosto no fermentador.
- Volume de fermento.
- Fabricante do fermento.
- Temperatura de inoculação/reidratação.
- Temperatura de fermentação/fermentador.
- Densidade inicial.
- Densidade final.

Boa sorte!
 

Luminos

Well-Known Member
Afiliado
1/4/20
Mensagens
81
Localização
Mairiporã
Eu já usei hidratando e sem hidratar e não vi diferença nenhuma na fermentação. Assisti vários vídeos de cervejeiros nos USA e eles não hidratam.
Se for correr risco em contaminação etc...é preferível não hidratar.
Amigo, no que toca à hidratar ou não o fermento, sugiro a leitura do início do post.

"Uma dúvida que é constante para muitos cervejeiros, e que muitos não dão importância, é a hidratação do fermento. Muita gente hidrata, mas às vezes de forma errada, e muitos não hidratam e jogam diretamente no mosto para fermentar, então resolvi fazer um post pra explicar bem isso.

Hidratar o fermento seco é SIM muito importante, e quando eu falo em hidratar, é fazer isso com ÁGUA PURA, pré-fervida, e em temperatura correta.

Ao jogar o fermento seco diretamente no mosto, você está matando aproximadamente 50% das células, e essas células começam a se desmanchar imediatamente, o que também pode afetar o gosto e aroma da cerveja. O lag-time, período inicial da fermentação onde não vemos atividade, acaba demorando bem mais, e isso também é ruim pois acaba aumentando em muito a geração de diacetil, acetaldeído, etc. Também podem acontecer outros problemas, como por exemplo, baixa atenuação. " (Guenther)
 

alexrispoli

Member
Afiliado
29/1/18
Mensagens
10
Geralmente hidrato na hora da fervura e adiciono a água de hidratação um pouco do mosto (uns 50ml). Sempre obtive excelentes resultados e já se vão 3 anos que faço minha cerveja... No começo, como muitos aqui também já devem ter feito, hidratava a levedura logo no início da mostura e o fermento ficava ali no armário esquecido por algumas horas. Com o tempo fui adquirindo experiência e também buscando conhecimento para aprimorar sempre chegando na fórmula que utilizo hoje...
 

Monks

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
66
@Monks,

Cara, nesse caso sugiro pesquisar aqui no fórum por "fermentação travada" ou temas similares - há uma longa discussão.

Porém, adianto que há algumas possibilidades como under pitch (pouco fermento) e temperatura de mash, por exemplo.

Em muitos casos é under pitch.

Sugiro antes de tudo, utilizar uma calculadora com as devidas configurações para avaliar seu pitch rate (quantidade de fermento). Havendo dúvidas avise que ajudamos com os dados da calculadora.

Em todo caso, no post referente ao tema informe também:

- Estilo de cerveja.
- Temperaturas de mash (podem estar relacionada ao excesso de açúcar não fermentável).
- Volume de mosto no fermentador.
- Volume de fermento.
- Fabricante do fermento.
- Temperatura de inoculação/reidratação.
- Temperatura de fermentação/fermentador.
- Densidade inicial.
- Densidade final.

Boa sorte!
Opa! Não era o caso de under pitch. Eu sempre uso a calculadora do Brewer's Friend e nunca tive problema. Uso 1 pacote de fermento pra cada 10 litros de cerveja, com OG abaixo de 1,065.
Mas eu descobri o "problema".
Sempre que eu uso o S-04, minhas cervejas viram um vulcão, então, por precaução, eu coloco um blow-off e acho que ficou vazando CO2 por ali, pois hoje eu tirei o blow off e coloquei um air lock e seguiu borbulhando.
Respondendo as questões:
- Estilo de cerveja: Brown Porter
- Temperaturas do mash: Rampa única em 65ºC e 76ºC pro mash-out e lavagem do malte
- Volume de mosto no fermentador: 30 litros
- Volume de fermento: 3 pacotes
- Fabricante do fermento: Fermentis (S-04)
- Temperatura de inoculação/reidratação: Inoculação a 20ºC e hidratação a 30ºC
- Temperatura de fermentação/fermentador: Costumo fermentar minhas ales a 18ºC e vou aumentando 1ºC por dia, depois do terceiro ou quarto dia, dependendo de como a fermentação está indo.
- Densidade inicial: 1,058
- Densidade final: Espero 1,013. Hoje pela manhã, menos de 48 horas depois da inoculação do fermento, estava em 1,023.

Valeu, gurizada.
 

Monks

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
66
Geralmente hidrato na hora da fervura e adiciono a água de hidratação um pouco do mosto (uns 50ml). Sempre obtive excelentes resultados e já se vão 3 anos que faço minha cerveja... No começo, como muitos aqui também já devem ter feito, hidratava a levedura logo no início da mostura e o fermento ficava ali no armário esquecido por algumas horas. Com o tempo fui adquirindo experiência e também buscando conhecimento para aprimorar sempre chegando na fórmula que utilizo hoje...
Eu faço dessa forma, também. Começo a hidratação durante a fervura.
Só não coloco mosto.
Foi só dessa vez que aconteceu isso, nunca tinha tido problema antes. Mas como eu disse na resposta anterior, acho que a falta de atividade era algum vazamento no blow-off. Retirei ele e coloquei o air-lock e tá borbulhando tranquilo. Acho que a fermentação vai seguir na paz.
 

Monks

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
66
29°C não é alto a ponto de prejudicar a levedura (ta usando levedura pra ale, correto?), apenas gera mais off-flavors... o choque de temperatura acaba sendo pior q a temperatura em si, mas ainda sim.

Se houve atividade então há levedura viavel, qual atual temperatura? qual a FG esperada? qual levedura? qual volume?

a falta de borbulhamento no airlock nao significa que não há atividade, vai acompanhando a OG pra ver
Sim, sim. Levedura para ales (S-04). Acho que o restante dos questionamentos foram respondidos acima, hehe. Valeu!!
Abraço.
 

Trops

Well-Known Member
Afiliado
26/11/19
Mensagens
169
Localização
Teófilo Otoni / Ipatinga - Minas gerais
Opa! Não era o caso de under pitch. Eu sempre uso a calculadora do Brewer's Friend e nunca tive problema. Uso 1 pacote de fermento pra cada 10 litros de cerveja, com OG abaixo de 1,065.
Mas eu descobri o "problema".
Sempre que eu uso o S-04, minhas cervejas viram um vulcão, então, por precaução, eu coloco um blow-off e acho que ficou vazando CO2 por ali, pois hoje eu tirei o blow off e coloquei um air lock e seguiu borbulhando.
Respondendo as questões:
- Estilo de cerveja: Brown Porter
- Temperaturas do mash: Rampa única em 65ºC e 76ºC pro mash-out e lavagem do malte
- Volume de mosto no fermentador: 30 litros
- Volume de fermento: 3 pacotes
- Fabricante do fermento: Fermentis (S-04)
- Temperatura de inoculação/reidratação: Inoculação a 20ºC e hidratação a 30ºC
- Temperatura de fermentação/fermentador: Costumo fermentar minhas ales a 18ºC e vou aumentando 1ºC por dia, depois do terceiro ou quarto dia, dependendo de como a fermentação está indo.
- Densidade inicial: 1,058
- Densidade final: Espero 1,013. Hoje pela manhã, menos de 48 horas depois da inoculação do fermento, estava em 1,023.

Valeu, gurizada.
meu primeiro fermentador nao vedava muito bem, entao por umas 3 brassagens nunca houve atividade no airlock, mas eu ja sabia q era esse o problema, e nao tinha tanto a tara de ver atividade, fui so pela SG e todas deram certo.
Mas entao eh isso ai mesmo, so um escape do CO2 produzido mesmo, so acompanhar pela SG que nao tem erro
 

Monks

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
66
meu primeiro fermentador nao vedava muito bem, entao por umas 3 brassagens nunca houve atividade no airlock, mas eu ja sabia q era esse o problema, e nao tinha tanto a tara de ver atividade, fui so pela SG e todas deram certo.
Mas entao eh isso ai mesmo, so um escape do CO2 produzido mesmo, so acompanhar pela SG que nao tem erro
O meu primeiro fermentador, também. Era um daqueles baldes de 20 litros.
Faz uns dois ou três anos que uso bombona de 30 litros. Essas vedam muito bem.
 

_Mó_

Well-Known Member
Afiliado
13/11/18
Mensagens
176
Localização
Indaiatuba/SP
Opa! Não era o caso de under pitch. Eu sempre uso a calculadora do Brewer's Friend e nunca tive problema. Uso 1 pacote de fermento pra cada 10 litros de cerveja, com OG abaixo de 1,065.
Mas eu descobri o "problema".
Sempre que eu uso o S-04, minhas cervejas viram um vulcão, então, por precaução, eu coloco um blow-off e acho que ficou vazando CO2 por ali, pois hoje eu tirei o blow off e coloquei um air lock e seguiu borbulhando.
Respondendo as questões:
- Estilo de cerveja: Brown Porter
- Temperaturas do mash: Rampa única em 65ºC e 76ºC pro mash-out e lavagem do malte
- Volume de mosto no fermentador: 30 litros
- Volume de fermento: 3 pacotes
- Fabricante do fermento: Fermentis (S-04)
- Temperatura de inoculação/reidratação: Inoculação a 20ºC e hidratação a 30ºC
- Temperatura de fermentação/fermentador: Costumo fermentar minhas ales a 18ºC e vou aumentando 1ºC por dia, depois do terceiro ou quarto dia, dependendo de como a fermentação está indo.
- Densidade inicial: 1,058
- Densidade final: Espero 1,013. Hoje pela manhã, menos de 48 horas depois da inoculação do fermento, estava em 1,023.

Valeu, gurizada.
Blz @Monks?!

Cara, tive problemas com algumas stouts e a Ferments e pesquisei muito até que descobri que a Ferments não possui 10 bilhões de células por grama e sim 6 bilhões!

A partir daí parei de utilizar Ferments.

Seguindo, ao identificar isso passei a alterar os parâmetros da calculadora, como segue na imagem anexa.

Por segurança, densidade próximo de 1.060 eu costumo arredondar na calculadora o Target Pitch Rate para Pro Brewer 1.0 (high gravity), e só no caso da Ferments, o Cell Density para 5 (bilhões de células por grama) pois ainda há certa perda de celulas pela ação do tempo e condições de armazenagem.

Utilizei no exemplo da calcula 6bi/g apenas para ilustrar como mesmo assim fica bem abaixo do necessário. Outros fermentos utilizo 8bi/g.

Com certeza sua cerveja irá atenuar sim, mas pode ser que com uma fermentação mais arrastada e mais extenuada, possa levar a levedura a produzir compostos de sabor e aroma indesejados.

Se por acaso isso ocorrer, basta manter a cerveja no fermentador pelos dias que forem necessários até normalizar. Estou uma stout há 3 semanas na maturação - sendo uma a 10ºC - e só hoje vou para cold crash.

Enfim, teste um acréscimo no seu pitch rate na próxima receita e veja se há mudança.

Saúde!
 

Attachments

Monks

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
66
Blz @Monks?!

Cara, tive problemas com algumas stouts e a Ferments e pesquisei muito até que descobri que a Ferments não possui 10 bilhões de células por grama e sim 6 bilhões!

A partir daí parei de utilizar Ferments.

Seguindo, ao identificar isso passei a alterar os parâmetros da calculadora, como segue na imagem anexa.

Por segurança, densidade próximo de 1.060 eu costumo arredondar na calculadora o Target Pitch Rate para Pro Brewer 1.0 (high gravity), e só no caso da Ferments, o Cell Density para 5 (bilhões de células por grama) pois ainda há certa perda de celulas pela ação do tempo e condições de armazenagem.

Utilizei no exemplo da calcula 6bi/g apenas para ilustrar como mesmo assim fica bem abaixo do necessário. Outros fermentos utilizo 8bi/g.

Com certeza sua cerveja irá atenuar sim, mas pode ser que com uma fermentação mais arrastada e mais extenuada, possa levar a levedura a produzir compostos de sabor e aroma indesejados.

Se por acaso isso ocorrer, basta manter a cerveja no fermentador pelos dias que forem necessários até normalizar. Estou uma stout há 3 semanas na maturação - sendo uma a 10ºC - e só hoje vou para cold crash.

Enfim, teste um acréscimo no seu pitch rate na próxima receita e veja se há mudança.

Saúde!
Fala @_Mó_ ! Beleza?
Cara, na verdade eu nunca tive problemas com minhas fermentações. O que aconteceu com essa foi um vazamento no blow-off, com toda a certeza.
Ela tá fermentando tranquila.
Quanto ao pitch rate, eu sempre faço o cálculo com base em 10 bilhões de células e tem dado certo. Também já tinha lido que os pacotes da Fermentis tinham 6 bilhões de células por grama e não 10.
Amanhã ou depois, vou verificar a densidade dela pra ver como está, mas acho que está correndo tudo na normalidade.
Que fermento tu tá usando agora? Tirando os da Fermentis, eu só usei os Lallemand.
Abraço e valeu o feedback.
 

_Mó_

Well-Known Member
Afiliado
13/11/18
Mensagens
176
Localização
Indaiatuba/SP
Fala @_Mó_ ! Beleza?
Cara, na verdade eu nunca tive problemas com minhas fermentações. O que aconteceu com essa foi um vazamento no blow-off, com toda a certeza.
Ela tá fermentando tranquila.
Quanto ao pitch rate, eu sempre faço o cálculo com base em 10 bilhões de células e tem dado certo. Também já tinha lido que os pacotes da Fermentis tinham 6 bilhões de células por grama e não 10.
Amanhã ou depois, vou verificar a densidade dela pra ver como está, mas acho que está correndo tudo na normalidade.
Que fermento tu tá usando agora? Tirando os da Fermentis, eu só usei os Lallemand.
Abraço e valeu o feedback.
Cara, já usei Lallemand também, Mangrove, Ferments e LevTeck.

Atualmente voltei para a Mangrove e adotei também o Dona Benta hehehehe sério.

Lellamand usei no início, nem tinha muita noção então é difícil opinar.

Ferments acho o custo benefício negativo e tive ainda as experiências ruins com as tais 6bi de células nas stouts hehehe

LevTeck achei difícil o fornecimento com oferta estável de estilos e validades novas. Além disso achei algumas fermentações mais lentas e características mais acentuadas, o que não agrada muito.

Mangrove sempre gostei e nunca deu problemas. Tem fermentações vigorosas e características mais neutras, o que eu gosto.

Dona Benta é a mesma espécie de levedura, tbm Ale mas sem linhagens características de estilos.

Na primeira experiência, em 3L do mesmo lote, comparado ao Mangrove M44, Dona Benta iniciou a atividade e terminou a fermentação antes; floculou mais ficando mais cristalina; ficou um pouco menos aromática de lúpulo; e ficou com o sabor mais limpo e cítrico de lúpulo.

No segundo teste foram 5 sachês em 48L. Em 2 horas a fermentação estava em atividade! Em 6h estava plena! Normal, aroma e sabor normal, mas um pouco menos cristalina que a anterior.

Na stout que está no fermentador foram mais 5 Dona Benta. Bom, fermentações de stout são mais chatas. Mas foi bem, iniciou rápido, fermentou normal. Só a maturação/descanso diacetil que foi mais prolongado mas está tinindo!

Vou fazer mais testes.

5 sachês, R$10,00! Hehehehe

Saúde!
 

Monks

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
66
Cara, já usei Lallemand também, Mangrove, Ferments e LevTeck.

Atualmente voltei para a Mangrove e adotei também o Dona Benta hehehehe sério.

Lellamand usei no início, nem tinha muita noção então é difícil opinar.

Ferments acho o custo benefício negativo e tive ainda as experiências ruins com as tais 6bi de células nas stouts hehehe

LevTeck achei difícil o fornecimento com oferta estável de estilos e validades novas. Além disso achei algumas fermentações mais lentas e características mais acentuadas, o que não agrada muito.

Mangrove sempre gostei e nunca deu problemas. Tem fermentações vigorosas e características mais neutras, o que eu gosto.

Dona Benta é a mesma espécie de levedura, tbm Ale mas sem linhagens características de estilos.

Na primeira experiência, em 3L do mesmo lote, comparado ao Mangrove M44, Dona Benta iniciou a atividade e terminou a fermentação antes; floculou mais ficando mais cristalina; ficou um pouco menos aromática de lúpulo; e ficou com o sabor mais limpo e cítrico de lúpulo.

No segundo teste foram 5 sachês em 48L. Em 2 horas a fermentação estava em atividade! Em 6h estava plena! Normal, aroma e sabor normal, mas um pouco menos cristalina que a anterior.

Na stout que está no fermentador foram mais 5 Dona Benta. Bom, fermentações de stout são mais chatas. Mas foi bem, iniciou rápido, fermentou normal. Só a maturação/descanso diacetil que foi mais prolongado mas está tinindo!

Vou fazer mais testes.

5 sachês, R$10,00! Hehehehe

Saúde!
Eu uso Fermentis e/ou Lallemand porque são os únicos que eu encontro nas lojas que compro meus insumos: WE Consultoria e Castelinho da XV (Pelotas/RS). Parece que a WE está trabalhando com Mangrove, agora.
Cara, sabe que as minhas fermentações também começam tipo duas ou três horas depois da inoculação? E atenuam completamente entre 48 e 72 horas.
 

Monks

Well-Known Member
Afiliado
17/10/16
Mensagens
66
É, gurizada... Minha FG ainda tá longe do esperado. Eu esperava 1,013 e está em 1,019 e hoje já é o quinto dia de fermentação.
Mas acho que vou deixar assim. Não sei se compensa gastar com levedura, por 6 pontinhos, hehe.
 

Trops

Well-Known Member
Afiliado
26/11/19
Mensagens
169
Localização
Teófilo Otoni / Ipatinga - Minas gerais
É, gurizada... Minha FG ainda tá longe do esperado. Eu esperava 1,013 e está em 1,019 e hoje já é o quinto dia de fermentação.
Mas acho que vou deixar assim. Não sei se compensa gastar com levedura, por 6 pontinhos, hehe.
no diacetil costuma diminuir alguns pontos de SG ainda, mas de 1013 pra 1019 tem mta coisa q pode interferir, precisao do densimeto, temperatura, temperatura de mash, se ja estabilizou e parou de abaixar vc pode partir pro diacetil rest
 
Última edição:

_Mó_

Well-Known Member
Afiliado
13/11/18
Mensagens
176
Localização
Indaiatuba/SP
Caramba que bacana! Vou fazer uns testes aqui também, mas como vc calcula quantos gramas por litro a colocar?
Olá @Ricardo-Pozza!

Absolutamente tudo igual.

Calculo em torno de 8bi/g, e a depender da OG - segue imagem da calculadora.

Reidratação entre 28ºC e 30ºC.

Na inoculação aconteceu o seguinte:

Na primeira, uma Kölsh, inoculei a 26ºC, só que o lag time dele foi curtíssimo, em 2 horas estava muito ativo - me preocupou em gerar muitos ésteres, mas ficou boa.

Na segunda, uma Stout (envasei ontem), resfriei o mosto até 16ºC e inoculei a 16ºC, assim o lag time ficou mais longo um pouco.

Na próxima irei inocular a 20ºC para equilibrar melhor esse lag time.

Em ambas, em torno de 47L no fermentador e 5x Dona Benta - na próxima Stout vou usar 6x.

Kölsh (session)
1.039 - 1,008 em 48h! FG: 1.004!

Stout (dry)
1.047 - 1.011, estou sem as anotações.

Saúde!
 

Attachments

Última edição:

_Mó_

Well-Known Member
Afiliado
13/11/18
Mensagens
176
Localização
Indaiatuba/SP
É, gurizada... Minha FG ainda tá longe do esperado. Eu esperava 1,013 e está em 1,019 e hoje já é o quinto dia de fermentação.
Mas acho que vou deixar assim. Não sei se compensa gastar com levedura, por 6 pontinhos, hehe.
@Monks,

A que temperatura esta?

Tente, com cuidado para não oxigenar, deitar um pouco seu fermentador para um lado e outro apenas para colocar o fermento em suspensão novamente.

A elevação da temperatura também ajuda a ativar a fermentação, então pode-se também subir uns dois graus após movimentar.

Uma opção também é adicionar uma quantidade de fermento mais resistente ao álcool e de atenuação alta - Mangrove M29, por exemplo. Se houverem açúcares fermentáveis irão dar conta, se não tiver, não irá mudar nada hehehe

No descanso diacetil dê uns 7 dias e eleve gradativamente a temperatura de modo a ficar uns dois dias a 26ºC.

Volte até para em torno de 18ºC, deixe de um dia para outro e verifique. Se houver diacetil/off flawors mantenha assim e o fermentador sem lacrar até que seja tudo eliminado.

Se a densidade se mantiver a 1.019 envase com um pouco menos de priming, se for o caso, para evitar explosão de garrafas e/ou gushing.

De qualquer forma, com a elevação da temperatura até 26ºC no descanso minimiza esse risco.

Pitch rate: como havia indicado na calculadora, numa próxima teste com mais fermento, pois o problema pode estar aí.

Saúde e paciência! No fim tudo acaba bem!
 

Latest posts

Topo