• We have implemented the ability to gift someone a Supporting Membership now! When you access the Upgrade page there is now a 'Gift' button. Once you click that you can enter a username to gift an account Upgrade to. Great way to help support this forum plus give some kudos to anyone who has helped you.

FG Alta - Primeira Cerveja

Ajude o Home Brew Talk Brasil:

Saul Riffel

Member
Afiliado
13/10/21
Mensagens
6
Localização
Rio Claro
Olá pessoal, meu primeiro post por aqui, tenho aprendido bastante coisa com as publicações e alguns guias aqui do Forum.
Estou fazendo minha primeira leva de cerveja, uma american Ipa, single hop de Citra.
Um breve resumo do que aconteceu:
Quando estava fazendo a mostura, me iludi com o volume que estava na panela, e separei pouca agua para a lavagem (eu uso BIAB) e na hora de passar a cerveja para o fermentador rendeu uns 20% menos que o previsto; A OG ficou um pouco acima do esperado 1,065 (segundo a receita era para ser 1,060). Coloquei a quantidade de levedura que a receita pedia (fervi 100ml de agua para misturar o fermento em pó quando a agua ficasse na temperatura ambiente novamente);
Aproximadamente uma semana depois do inicio da fermentação comecei a medir a densidade novamente, e por três dias seguidos ela se manteve em 1,030, bem acima do esperado, porém, como é a primeira vez, resolvi apenas seguir os procedimentos e coloquei o balde fermentador para resfriar (onde está neste momento há a aproximadamente uma semana, devo fazer o dry hopping no final de semana e envasar semana que vem).

A minha dúvida é, eu deveria ter colocado mais fermento? ou insistido em deixar mais alguns dias fermentando? Isso pode comprometer a leva? Eu poderia adicionar mais fermento já neste momento em que está maturando e voltar a cerveja para uma temperatura mais alta?
A cerveja está levemente adocicada, mas fora isso nenhum outro gosto esquisito.
Acabei ficando com um pouco de receio de a cerveja continuar a fermentação durante o priming, que inclusive tenho uma pergunta rápida, devo envasar e deixar a cerveja retornar a temperatura ambiente, ou rola deixar na geladeira direto?

Obrigado pessoal!
 
Última edição:

Bruno Nery

Well-Known Member
Afiliado
24/12/18
Mensagens
256
Localização
Cotia
Olá pessoal, meu primeiro post por aqui, tenho aprendido bastante coisa com as publicações e alguns guias aqui do Forum.
Estou fazendo minha primeira leva de cerveja, uma american Ipa, single hop de Citra.
Um breve resumo do que aconteceu:
Quando estava fazendo a mostura, me iludi com o volume que estava na panela, e separei pouca agua para a lavagem (eu uso BIAB) e na hora de passar a cerveja para o fermentador rendeu uns 20% menos que o previsto; A OG ficou um pouco acima do esperado 1,065 (segundo a receita era para ser 1,065). Coloquei a quantidade de levedura que a receita pedia (fervi 100ml de agua para misturar o fermento em pó quando a agua ficasse na temperatura ambiente novamente);
Aproximadamente uma semana depois do inicio da fermentação comecei a medir a densidade novamente, e por três dias seguidos ela se manteve em 1,030, bem acima do esperado, porém, como é a primeira vez, resolvi apenas seguir os procedimentos e coloquei o balde fermentador para resfriar (onde está neste momento há a aproximadamente uma semana, devo fazer o dry hopping no final de semana e envasar semana que vem).

A minha dúvida é, eu deveria ter colocado mais fermento? ou insistido em deixar mais alguns dias fermentando? Isso pode comprometer a leva? Eu poderia adicionar mais fermento já neste momento em que está maturando e voltar a cerveja para uma temperatura mais alta?
A cerveja está levemente adocicada, mas fora isso nenhum outro gosto esquisito.
Acabei ficando com um pouco de receio de a cerveja continuar a fermentação durante o priming, que inclusive tenho uma pergunta rápida, devo envasar e deixar a cerveja retornar a temperatura ambiente, ou rola deixar na geladeira direto?

Obrigado pessoal!
Pelo descrito vc tem muito açucar residual e isso com primming pode gerar verdadeiras bombas em sua casa.....

para essa OG, não sei a quantidade de levedura que inoculou porém se foi um pacotinho é pouco..... Acima de 1050 o ideal já é colocar dois pacotes ou propagar a levedura o que pode não ser o seu momento de agora...

Quanto a fermentar novamente eu não vejo problema. é subir a temperatura e colocar mais levedura... eu faria isso para evitar problemas.

O "adocicado" como disse é açúcar residual e provavelmente não deve estar na sua receita.
 

Pepe.Denis

Well-Known Member
Afiliado
30/7/20
Mensagens
52
Localização
Salto, SP
Acabei ficando com um pouco de receio de a cerveja continuar a fermentação durante o priming, que inclusive tenho uma pergunta rápida, devo envasar e deixar a cerveja retornar a temperatura ambiente, ou rola deixar na geladeira direto?

Obrigado pessoal!
Deixa em temperatura ambiente. Em temperatura baixa, seu priming vai demorar uma eternidade.
 

FabricioFLS

Active Member
Afiliado
18/5/20
Mensagens
40
Localização
Florianópolis
Olá pessoal, meu primeiro post por aqui, tenho aprendido bastante coisa com as publicações e alguns guias aqui do Forum.
Estou fazendo minha primeira leva de cerveja, uma american Ipa, single hop de Citra.
Um breve resumo do que aconteceu:
Quando estava fazendo a mostura, me iludi com o volume que estava na panela, e separei pouca agua para a lavagem (eu uso BIAB) e na hora de passar a cerveja para o fermentador rendeu uns 20% menos que o previsto; A OG ficou um pouco acima do esperado 1,065 (segundo a receita era para ser 1,065). Coloquei a quantidade de levedura que a receita pedia (fervi 100ml de agua para misturar o fermento em pó quando a agua ficasse na temperatura ambiente novamente);
Aproximadamente uma semana depois do inicio da fermentação comecei a medir a densidade novamente, e por três dias seguidos ela se manteve em 1,030, bem acima do esperado, porém, como é a primeira vez, resolvi apenas seguir os procedimentos e coloquei o balde fermentador para resfriar (onde está neste momento há a aproximadamente uma semana, devo fazer o dry hopping no final de semana e envasar semana que vem).

A minha dúvida é, eu deveria ter colocado mais fermento? ou insistido em deixar mais alguns dias fermentando? Isso pode comprometer a leva? Eu poderia adicionar mais fermento já neste momento em que está maturando e voltar a cerveja para uma temperatura mais alta?
A cerveja está levemente adocicada, mas fora isso nenhum outro gosto esquisito.
Acabei ficando com um pouco de receio de a cerveja continuar a fermentação durante o priming, que inclusive tenho uma pergunta rápida, devo envasar e deixar a cerveja retornar a temperatura ambiente, ou rola deixar na geladeira direto?

Obrigado pessoal!
Como está medindo essa FG?? Refratômetro?? Se sim corrigiu a diferença da refração por conta do álcool com uma calculadora??? Se não utilizando a calculadora BrewKing dua FG terminou em 1.008 e a cerveja ficou com 7,5% de ABV.
 

Saul Riffel

Member
Afiliado
13/10/21
Mensagens
6
Localização
Rio Claro
Sobre a quantidade de levedura: A receita é de 10 litros, no momento estou com 8 no fermentador, a receita indicava que meio pacotinho era o ideal. Vou seguir então o que o Bruno falou e colocar mais levedura, vou retirar agora o fermentador da geladeira e adicionar o fermento anoite.
Sobre isso, depois de adicionar mais levedura, devo sacudir o balde, ou sanitizar uma colher e dar uma mexida?

Em relação ao priming, vou envasar direto pós a refermentação então, já que o fermentador já vai estar em temperatura mais elevada.

Fabricio, fiz a medição com densímetro mesmo, como eu não sabia que poderia adicionar mais levedura tardiamente, como estagnou nos 1,030 eu considerei que deveria colocar para maturar.

Muito obrigado pela ajuda pessoal! Vamos ver no que dá.
 

A. Souza

Member
Afiliado
30/3/21
Mensagens
9
Localização
Brasil
Sobre a quantidade de levedura: A receita é de 10 litros, no momento estou com 8 no fermentador, a receita indicava que meio pacotinho era o ideal. Vou seguir então o que o Bruno falou e colocar mais levedura, vou retirar agora o fermentador da geladeira e adicionar o fermento anoite.
Sobre isso, depois de adicionar mais levedura, devo sacudir o balde, ou sanitizar uma colher e dar uma mexida?

Em relação ao priming, vou envasar direto pós a refermentação então, já que o fermentador já vai estar em temperatura mais elevada.

Fabricio, fiz a medição com densímetro mesmo, como eu não sabia que poderia adicionar mais levedura tardiamente, como estagnou nos 1,030 eu considerei que deveria colocar para maturar.

Muito obrigado pela ajuda pessoal! Vamos ver no que dá.
Irmão, boa tarde!

Primeiramente, sugiro que, antes de se aventurar a fazer uma nova leva, leia os posts fixos do Guenther aqui sobre fermentação (TAXA DE INOCULAÇÃO (Pitching Rate) - Quanto fermento utilizar) e vá estudando melhor esse processo ao longo das suas experiências. Lembrando: o cervejeiro só faz mosto, quem faz cerveja é a levedura. Então, elas precisam ser tratadas com o máximo de "carinho" possível.

Como sua receita tinha previsão de 1,060 para 10 litros, teu pitching rate (ou taxa de inóculo) deveria ser de ales high gravity (1.000.000 células x ml x ºP). Considerando que cada grama do teu fermento tem na faixa média de 10 bi células/g (cada fabricante tem uma média aí de bilhões de células por grama, mas, em geral, recomenda-se considerar 10 bi/g na média, isso se o fermento estiver com ótima viabilidade, i.e., fresco e armazenado em condições corretas), fazendo os cálculos, tua receita deveria ter, a princípio 1bi de células x litro x ºP, ou seja 1bi x 10 x ~15ºP = ~150 bi de células. Considerando que sua OG bateu 1065 com 8 litros, você precisaria ter inoculado 1bi x 8 x ~16ºP = ~128bi de células viáveis no mosto. Ou seja, em ambos os casos (ideal da receita e mosto obtido), 1 pct de fermento não seria suficiente para uma fermentação extremamente saudável.

Segundo ponto: provavelmente, com essa FG de 1030 (observação: como o @FabricioFLS mencionou aqui, depois que a levedura foi inoculada, o mais prático é medir com densímetro e com o líquido a 20ºC ou o mais próximo disso. Com o refratômetro, você precisará corrigir o valor obtido, tendo em vista que o álcool produzido interferirá na refração), você obteve algum problema na fermentação. O dulçor que você está sentido é uma evidência de que há ainda açúcar residual que deve/pode ser consumido pela levedura. Se você engarrafar dessa forma aí, você correrá o risco de estar fabricando bombas (e isso é bem sério!), tendo em vista que você ainda pretende fazer Dry-Hop.

Minha sugestão é a seguinte: como você disse que o gosto não está ruim e que aparentemente a breja está OK, retorne a breja à temperatura de fermentação da sua receita e inocule um pacote de levedura (para isso, hidrate o fermento como você fez anteriormente e, a meu ver, pode abrir a tampa do fermentador pra isso, pois elas precisarão de algum oxigênio para seu metabolismo e reprodução, mas eu sugiro que você não mexa com colher a breja, pra evitar dor de cabeça. Melhor dar uma balançada no fermentador depois de lacrado, é mais seguro para evitar contaminação). Deixe a fermentação rolar novamente, e, quando tiver quase chegando (1 ou 2ºP acima) à atenuação desejada, suba a temperatura em 3º C por uns 2 a 4 dias (descanso de diacetil/maturação), porque, como sua fermentação foi arrastada e sobrecarregou as leveduras originalmente inoculadas, deve ter rolado um bocado de precursor de diacetil na tua breja, e isso pode aparecer depois no resultado final como um off-flavour. Nessa última etapa, também seria uma boa você fazer seu Dry-Hopping, se for fazer (lembrando que nem todo mundo concorda com isso. DH é um assunto nebuloso...). Depois disso, leva pro cold pelo tempo que você desejar pra clarificar a breja e envasa.
Sobre o primming, deixe a garrafa em temperatura ambiente mesmo, ao abrigo da luz e calor do sol (e variações de temperatura). Eu tomo as minhas só depois de pelo menos 15 dias após envase, mas eu confesso que é uma agonia danada kkk. Cuidado com a overdose de primming para carbonatação!

É isso aí! Abraço.
 
Afiliado
30/8/21
Mensagens
22
Localização
São Paulo, SP capital
Se esse pepino fosse comigo eu faria da seguinte forma .

1° Tirava o balde da geladeira e deixava a temperatura subir para o patamar em que foi fermentado.

2° Daria uma boa chacoalhada com o balde bem vedado assim que atingir a temperatura.

3° Inoculava mais levedura , porém com adição de algum nutriente ( Uma cápsula de Yestamina ou alguns gramas de levedo de cerveja fervido em água , a adição de nutriente é para garantir que tanto a levedura que assentou no fundo quanto a nova levedura se mantenham ativas até atenuar o restante .)

4° após uns 5 dias ou mais nessa refermentação, elevaria a temperatura para pelo menos uns 5°C acima da faixa em que refermentou ao perceber que atividade cessou ou ao chegar a FG alvo ( tudo isso sendo monitorado com auxílio do densimetro ) .
 

e.cassaro

Well-Known Member
Afiliado
18/2/20
Mensagens
115
Localização
São Paulo
Olá pessoal, meu primeiro post por aqui, tenho aprendido bastante coisa com as publicações e alguns guias aqui do Forum.
Estou fazendo minha primeira leva de cerveja, uma american Ipa, single hop de Citra.
Um breve resumo do que aconteceu:
Quando estava fazendo a mostura, me iludi com o volume que estava na panela, e separei pouca agua para a lavagem (eu uso BIAB) e na hora de passar a cerveja para o fermentador rendeu uns 20% menos que o previsto; A OG ficou um pouco acima do esperado 1,065 (segundo a receita era para ser 1,060). Coloquei a quantidade de levedura que a receita pedia (fervi 100ml de agua para misturar o fermento em pó quando a agua ficasse na temperatura ambiente novamente);
Aproximadamente uma semana depois do inicio da fermentação comecei a medir a densidade novamente, e por três dias seguidos ela se manteve em 1,030, bem acima do esperado, porém, como é a primeira vez, resolvi apenas seguir os procedimentos e coloquei o balde fermentador para resfriar (onde está neste momento há a aproximadamente uma semana, devo fazer o dry hopping no final de semana e envasar semana que vem).

A minha dúvida é, eu deveria ter colocado mais fermento? ou insistido em deixar mais alguns dias fermentando? Isso pode comprometer a leva? Eu poderia adicionar mais fermento já neste momento em que está maturando e voltar a cerveja para uma temperatura mais alta?
A cerveja está levemente adocicada, mas fora isso nenhum outro gosto esquisito.
Acabei ficando com um pouco de receio de a cerveja continuar a fermentação durante o priming, que inclusive tenho uma pergunta rápida, devo envasar e deixar a cerveja retornar a temperatura ambiente, ou rola deixar na geladeira direto?

Obrigado pessoal!
Minhas observações:

Uma semana fermentando é muito pouco. Tenho deixado as minhas 3 semanas e sempre um pouco mais mesmo depois que já parece estar estabilizado, além do que nesse tempo acontecem várias coisas boas com a breja.

1030 é alto pra caramba. Pode ter ficado alto por erro na mostura ou por estress da levedura. Se for o 1o caso, tudo bem, mas se for o 2o caso vc provavelmente terá garrafas explodindo. Vc não vai querer. Então muita calma nessa hora.

Faça como o Willammes falou, suba a temperatura da breja, misture tudo, coloque fermento novo, de preferência um bem atenuante, e espere aí umas duas semanas com a breja numa temperatura pra cima de 20C. O mais importante é ter certeza de que a breja atenuou tudo o que pode ser atenuado dentro da circunstância.

Agora uma dica pras próximas brassagens. Vc terminou o dia com menos breja e mais OG. Vc pode corrigir isso facilmente adicionando água mineral a qualquer momento. Inclusive vc ainda pode nessa sua breja.
 

Saul Riffel

Member
Afiliado
13/10/21
Mensagens
6
Localização
Rio Claro
Retirei o balde da geladeira e deixei a temperatura subir de um dia para o outro, adicionei mais levedura pelo buraco do airlock, dei uma boa chacoalhada no balde e deixei em um canto protegido da luz, como não tenho como controlar a temperatura coloquei dentro de um armário embaixo da pia.

Agradeço muito a ajuda, se não fosse pelas respostas de vocês estaria envasando hoje provavelmente, hahaha.
Depois mando aqui o resultado!
 

Bruno Nery

Well-Known Member
Afiliado
24/12/18
Mensagens
256
Localização
Cotia
Retirei o balde da geladeira e deixei a temperatura subir de um dia para o outro, adicionei mais levedura pelo buraco do airlock, dei uma boa chacoalhada no balde e deixei em um canto protegido da luz, como não tenho como controlar a temperatura coloquei dentro de um armário embaixo da pia.

Agradeço muito a ajuda, se não fosse pelas respostas de vocês estaria envasando hoje provavelmente, hahaha.
Depois mando aqui o resultado!
Tudo é aprendizado cara.... Se curtiu o hobby invista nos controles do processo, por exemplo, brassagem temperatura e etc... Com maior controle não tem como sair cerveja ruim...

Quando ficar pronta posta suas percepções da breja
 

A. Souza

Member
Afiliado
30/3/21
Mensagens
9
Localização
Brasil
Retirei o balde da geladeira e deixei a temperatura subir de um dia para o outro, adicionei mais levedura pelo buraco do airlock, dei uma boa chacoalhada no balde e deixei em um canto protegido da luz, como não tenho como controlar a temperatura coloquei dentro de um armário embaixo da pia.

Agradeço muito a ajuda, se não fosse pelas respostas de vocês estaria envasando hoje provavelmente, hahaha.
Depois mando aqui o resultado!
Bacana, irmão! Já que você não tem como controlar a temperatura de fermentação, sugiro você estudar o uso de leveduras kveik (dá uma pesquisada depois sobre o assunto. Segue uma referência: MUNDO KVEIK) para as próximas experiências.

Abraço!
 

Saul Riffel

Member
Afiliado
13/10/21
Mensagens
6
Localização
Rio Claro
Pessoal, se passou mais 10 dias desde que adicionei mais fermento, então hoje cedo peguei uma amostra para medir a densidade, infelizmente, a densidade não se alterou em nada...
O fermento que usei foi o Fermento Seco M44 - US West Coast da Mangrove Jacks (pacote com 10g). Estava na geladeira, foi o que veio com o kit

Vale a pena tentar adicionar mais uma vez a levedura ou considero que ouve algum erro na mostura mesmo? A boa notícia é que o gosto ainda é o mesmo, sem nenhum gosto esquisito tirando o adocicado do açúcar residual.

Onde eu comprei me recomendaram envasar minhas primeiras levas em garrafa pet pois tem risco menor de explodir devido a erros desse tipo, será que nesse caso vai segurar?

A. Souza,já estou dando uma olhada nos posts fixos e neste mundo kveik, nesta primeira receita segui o que veio no kit, mas vejo que aqui no fórum tem muitas recomendações diferentes, na próxima vou seguir o que estou aprendendo por aqui, agradeço a atenção e as dicas.
 
Afiliado
30/8/21
Mensagens
22
Localização
São Paulo, SP capital
Já que subiu a temperatura e adicionou mais levedura e ainda assim a FG não se alterou , meu pitaco é que o problema pode ter tido início na mosturação.
Acredito que a faixa de temperatura fugiu muito da ideal, e com isso teve uma maior formação de dextrinas o que deixou a FG mais alta . Nesse caso o melhor seria conferir seu termômetro para evitar problemas similares no futuros .
Melhor ir de PET mesmo , e ir fazendo o teste da "apertadinha", vai dando uma apertadinha nas pets para ver como esta a pressão nelas após o primming.
 

Edson Fontana

Member
Afiliado
4/7/21
Mensagens
7
Localização
São Carlos - SP
Retirei o balde da geladeira e deixei a temperatura subir de um dia para o outro, adicionei mais levedura pelo buraco do airlock, dei uma boa chacoalhada no balde e deixei em um canto protegido da luz, como não tenho como controlar a temperatura coloquei dentro de um armário embaixo da pia.

Agradeço muito a ajuda, se não fosse pelas respostas de vocês estaria envasando hoje provavelmente, hahaha.
Depois mando aqui o resultado!
Por quê tanto medo em abrir o fermentador? Existem mais mito nisso, do que realidade...
 

A. Souza

Member
Afiliado
30/3/21
Mensagens
9
Localização
Brasil
Pessoal, se passou mais 10 dias desde que adicionei mais fermento, então hoje cedo peguei uma amostra para medir a densidade, infelizmente, a densidade não se alterou em nada...
O fermento que usei foi o Fermento Seco M44 - US West Coast da Mangrove Jacks (pacote com 10g). Estava na geladeira, foi o que veio com o kit

Vale a pena tentar adicionar mais uma vez a levedura ou considero que ouve algum erro na mostura mesmo? A boa notícia é que o gosto ainda é o mesmo, sem nenhum gosto esquisito tirando o adocicado do açúcar residual.

Onde eu comprei me recomendaram envasar minhas primeiras levas em garrafa pet pois tem risco menor de explodir devido a erros desse tipo, será que nesse caso vai segurar?

A. Souza,já estou dando uma olhada nos posts fixos e neste mundo kveik, nesta primeira receita segui o que veio no kit, mas vejo que aqui no fórum tem muitas recomendações diferentes, na próxima vou seguir o que estou aprendendo por aqui, agradeço a atenção e as dicas.
Seria interessante ter aberto o balde quando inoculou mais fermento, como eu disse, para que o oxigênio pudesse ajudar na reprodução celular (sem oxigênio, fica difícil pra levedura conseguir se reproduzir de forma exponencial). Agora é tarde! Mas também pode ter havido um problemão na brassagem, conforme foi dito acima, que acabou interferindo na quebra dos açúcares como deveria. Espero que tenha feito o envase em garrafa pet. Manda pra gente o resultado aí, quando possível. Estou curioso.
 

Saul Riffel

Member
Afiliado
13/10/21
Mensagens
6
Localização
Rio Claro
Olá pessoal, passando para atualizar como ficou a cerveja.
Antes de falar do resultado, eu conversei com um conhecido de uma cervejaria local, e explicando em detalhe como foi cada etapa, ele chegou a conclusão que a mostura foi feita a uma temperatura muito elevada. A receita falava em 67 graus, então o que fiz foi tentar fazer com que ela não baixasse de 67, então ligava o fogo até subir um pouco acima de 67 (máximo 70) e desligava, segundo este conhecido, eu deveria ter controlado os 67 como temperatura máxima, e não mínima. Isso vai de encontro com o que já comentaram aqui em cima, acredito que deve ter sido esse mesmo o problema.

Sobre o resultado: A cerveja não ficou ruim, apenas com um leve gosto adocicado (quando a espuma baixou ficou um cheiro mais evidente que lembra a cana de açucar), mas ainda deu para sentir o aroma do lupulo adicionado no dh. A carbonatação também deu certo, não explodiu nada.
Foto do resultado:
1638299441356.png
 

Latest posts

Topo