• We have implemented the ability to gift someone a Supporting Membership now! When you access the Upgrade page there is now a 'Gift' button. Once you click that you can enter a username to gift an account Upgrade to. Great way to help support this forum plus give some kudos to anyone who has helped you.

Deixar no fermentador?

Ajude o Home Brew Talk Brasil:

Danilo Breda

Active Member
Afiliado
21/4/20
Mensagens
26
Localização
Linhares
Pessoal, me ajudem com uma dúvida, por favor?

Bom, a princípio já vou adiantar que é minha primeira brassagem, e foi terça-feira passada, dia 26 a noite, método no-chill. Deixei resfriar a noite e no outro dia bem cedo, com o mosto a 38 graus, fiz a trasfega para o fermentador, onde se encontra até hoje. Usei levedura kveik, e o fermentador tá em temperatura ambiente (+- 27°). Bom, o X da questão é que eu não tenho muito espaço para o cold na minha geladeira, há 10L de breja no fermentador, e só tenho espaço para um galão de 5L na geladeira (de uso comum). Fiz um Dryhopping sábado a noite, e a questão é: tiro 5L coloco no cold e deixo o restante lá até eu engarrafar e depois faço o mesmo procedimento com o restante, ou isso pode acarretar em algum problema no tocante à os aromas, sabores, etc?

Se houver problemas posso tentar colocar o restante em pets e deixar na porta da geladeira, porém acredito que não seja o local mais adequado...
 

Persevalli

Well-Known Member
Afiliado
21/1/17
Mensagens
262
Danilo,

separar a cerveja para fazer o processo em 2 etapas não é por si só um problema. O risco aqui é , nesse tipo de movimentação após a fermentação (fermentador para galão ou pet, depois galão ou pet para a garrafa), o contato com o oxigênio e o efeito negativo que isso pode gerar.

Na prática o cold crash não é um procedimento obrigatório. A sua principal função é dar claridade à cerveja, levando menos trub/sedimentos para as garrafas ou post/barril. Essa remoção de particulas por floculação e sedimentação tem impacto no sabor resultante, claro.

Você não especificou a levedura em questão (algumas KVEIK floculam muito bem , outras muito mal) , ou seja, pode até ser que o Cold não faça tanta diferença, se você não tiver levado muito trub pro fermentador.

Um fator adicional aqui é o seu Dry Hopping. Se você fez em saquinho, melhor pois não terá particulas de lúpulo que necessariamente precisariam ser eliminadas via cold crash.

Em resumo:
Eu não faria.
Se você for fazer, faça da maneira que gerar menos "splash" possível e consuma rápido.

Abs
 

Danilo Breda

Active Member
Afiliado
21/4/20
Mensagens
26
Localização
Linhares
Danilo,

separar a cerveja para fazer o processo em 2 etapas não é por si só um problema. O risco aqui é , nesse tipo de movimentação após a fermentação (fermentador para galão ou pet, depois galão ou pet para a garrafa), o contato com o oxigênio e o efeito negativo que isso pode gerar.

Na prática o cold crash não é um procedimento obrigatório. A sua principal função é dar claridade à cerveja, levando menos trub/sedimentos para as garrafas ou post/barril. Essa remoção de particulas por floculação e sedimentação tem impacto no sabor resultante, claro.

Você não especificou a levedura em questão (algumas KVEIK floculam muito bem , outras muito mal) , ou seja, pode até ser que o Cold não faça tanta diferença, se você não tiver levado muito trub pro fermentador.

Um fator adicional aqui é o seu Dry Hopping. Se você fez em saquinho, melhor pois não terá particulas de lúpulo que necessariamente precisariam ser eliminadas via cold crash.

Em resumo:
Eu não faria.
Se você for fazer, faça da maneira que gerar menos "splash" possível e consuma rápido.

Abs
A levedura é a kveik seljeset. O DH eu fiz jogando direto no mosto mesmo, e tô pensando em jogar gelatina pra ajudar a clarificação umas 24h antes do envase.
 

AntonioMartins

Well-Known Member
Afiliado
5/5/14
Mensagens
628
Danilo

Se você fizer a trasfega para cold crash é só ter cuidado com a trasfega, evitando splash na cerveja, um bom indicador é "se estiver fazendo espuma está ruim, se não estiver espumando está aceitável".

Não tem problema nenhum deixar mais tempo a cerveja no fermentado.

Mas... cold crash na geladeira de uso da casa não vai ser muito eficiente, pois creio que não vai chegar nem perto de 0ºC e pode demorar muito tempo para clarificar.

Se você não fizer o cold crash, o que vai acontecer é que vai levar bastante fermento e resíduo de lúpulo para as garrafas, que com o priming, tempo e geladeira, vão assentar na garrafa

Você vai acabar com as garrafas mais ou menos assim:

1591177575660.jpeg

Junto com o fermento, também vão para a garrafa pedaços do lúpulo do DH, que podem causar um amargor adstringente na cerveja, se você "beber" eles junto com o líquido. O negócio vai ser servir com cuidado, enchendo um como grande de uma vez, tentando evitar do sedimento ir para o copo, digo servir de uma vez porque depois que você virou a garrafa para servir, quando desvirar vai misturar o sedimento com o líquido.

Vai perder um pouco de cerveja em cada garrafa, um dedo ou dois, só.
 

Danilo Breda

Active Member
Afiliado
21/4/20
Mensagens
26
Localização
Linhares
Caras, acabei de ter essa ideia que acredito que será mais eficiente que a geladeira de uso comum.. Eu trocaria esse galao de 5L congelado todo dia, amanhã vou fazer uns testes pra ver se a temperatura se mantem num nível aceitável... Acham válido?
 

Attachments

EDGAR LOUZANO VERDILE

Well-Known Member
Afiliado
29/12/19
Mensagens
222
Localização
Sao Paulo
Caras, acabei de ter essa ideia que acredito que será mais eficiente que a geladeira de uso comum.. Eu trocaria esse galao de 5L congelado todo dia, amanhã vou fazer uns testes pra ver se a temperatura se mantem num nível aceitável... Acham válido?
Sim! você pode também trasfegar devagarinho a cerveja para esses dois galões aí, e colocar umas garrafas menores congeladas em volta. Na hora de envasar, pode usar uma mangueira fazendo tipo um sifão para não puxar a laminha que vai formar no fundo. Será mais eficiente do que a geladeira!
 

Persevalli

Well-Known Member
Afiliado
21/1/17
Mensagens
262
Galera, só pra constar.

Acho bem difícil conseguir um crash em caixa térmica, já é difícil gelar cerveja pronta, precisa estar envolta em gelo continuamente (o que não acontece resfriando com garrafa congelada).

Acho bem difícil também ser mais eficiente (eficaz, no caso) que uma geladeira comum, mesmo que compartilhada em temperatura normal.

Abs
 

EDGAR LOUZANO VERDILE

Well-Known Member
Afiliado
29/12/19
Mensagens
222
Localização
Sao Paulo
Galera, só pra constar.

Acho bem difícil conseguir um crash em caixa térmica, já é difícil gelar cerveja pronta, precisa estar envolta em gelo continuamente (o que não acontece resfriando com garrafa congelada).

Acho bem difícil também ser mais eficiente (eficaz, no caso) que uma geladeira comum, mesmo que compartilhada em temperatura normal.

Abs
Eu já tive mais sucesso em cold com isopor e garrafas dágua... entre 1º e 4º o mosto se manteve, deferente da minha geladeira que mantinha entre 5º e 7º devido a abertura constante da porta e demais alimentos guardados. Creio ser a caso do nosso amigo, usar a geladeira "de casa".
- "Ah tá, mas coloca a geladeira no máximo que chega em 2º"... SIM! mas lembrando que a geladeira não está só com a breja, tem alimentos que talvez não fiquem legais a 2º ou menos....
 

AntonioMartins

Well-Known Member
Afiliado
5/5/14
Mensagens
628
Pode colocar no isopor e jogar gelo em escamas por cima.

Enche de gelo, fecha bem o isopor e deixa lá por uns 3 dias. Deve resolver.

Só lembre de deixar a tampa sem lacrar, para não colapsar o galão quando o mosto resfriar e perder volume.
 

Latest posts

Topo