Começando do zero absoluto

Discussão em 'Iniciantes' iniciado por YagoNeco, 27/11/17.

  1. 27/11/17 #1

    YagoNeco

    YagoNeco

    YagoNeco

    Member

    Afiliado:
    22/11/17
    Mensagens:
    5
    Curtidas Recebidas:
    0
    Olá cervejeiros ! Vou começar a produzir minha própria cerveja e a primeira dúvida é em relação as panelas para a fervura e resfriamento. Usarei duas panelas de alumínio e em ambas ainda precisa ser instalada a torneira para o mosto fluir. Posso usar materiais galvanizados ou isso será um problema?
     
  2. 28/11/17 #2

    ricardo

    ricardo

    ricardo

    Well-Known Member

    Afiliado:
    10/6/13
    Mensagens:
    278
    Curtidas Recebidas:
    71
    Faça passivação das panelas no primeiro uso (tá cheio de posts sobre isso).
    Recomendado seriam panelas de 5mm mas 3mm já vai que é um dodge.
    Vai usar bazooka ou fundo falso?
     
  3. 28/11/17 #3

    sepesaraiva

    sepesaraiva

    sepesaraiva

    Well-Known Member

    Afiliado:
    3/8/17
    Mensagens:
    194
    Curtidas Recebidas:
    28
    Materiais galvanizados enferrujam facilmente... Existem uns latões que não enferrujam que da pra usar tranquilo, mas o melhor mesmo é Inox.
    Minhas torneiras e conexões são todas de latão e até agora não tem vestígio de oxidação. Ou seja, eu recomendo.

    OBS: Na hora de comprar pergunta pro vendedor se o material realmente não oxida!
     
  4. 28/11/17 #4

    ricardo

    ricardo

    ricardo

    Well-Known Member

    Afiliado:
    10/6/13
    Mensagens:
    278
    Curtidas Recebidas:
    71
    Uma vez li aqui no homebrewtalk (não lembro quem ou onde):

    "Essas torneiras que estás te referindo são de latão, provavelmente, e o problema do latão é a quantidade de chumbo presente. Claro que o melhor sempre é inox, mas normalmente não podemos nos dar ao luxo ($$$), então para prevenir que este chumbo vá para a cerveja, lave todo o material de latão que tens em uma solução de 3/4 de vinagre de álcool e 1/4 de água oxigenada (solução comum de farmácia a 3%) por no máximo 5 minutos. Isso vai tirar todo o chumbo superficial e criar a passivação. O latão não pode ficar preto nem a solução ficar verde, se isso acontecer descarte a solução e lave novamente. O material tratado dessa maneira é suficientemente seguro de usar."

    Boas brassagens!
     
    Gyldayn curtiu isso.
  5. 29/11/17 #5

    YagoNeco

    YagoNeco

    YagoNeco

    Member

    Afiliado:
    22/11/17
    Mensagens:
    5
    Curtidas Recebidas:
    0
    Pretendo usar os dois, o que vocês recomendam ?
     
  6. 29/11/17 #6

    YagoNeco

    YagoNeco

    YagoNeco

    Member

    Afiliado:
    22/11/17
    Mensagens:
    5
    Curtidas Recebidas:
    0
    Dica muito boa, farei o teste.
     
  7. 29/11/17 #7

    ricardo

    ricardo

    ricardo

    Well-Known Member

    Afiliado:
    10/6/13
    Mensagens:
    278
    Curtidas Recebidas:
    71
    Panelas da ABC - eu compraria as de alumínio 5mm para fervura e uma de 3mm com litragem menor para mostura/água quente (outras 2)

    Ou tentaria comprar usada de alguém que estivesse aumentando produçao para 70L.
     
    YagoNeco curtiu isso.
  8. 1/12/17 #8

    YagoNeco

    YagoNeco

    YagoNeco

    Member

    Afiliado:
    22/11/17
    Mensagens:
    5
    Curtidas Recebidas:
    0
    A respeito da sanitização de materiais de cobre, o que vocês recomendam ?
     
  9. 1/12/17 #9

    ricardo

    ricardo

    ricardo

    Well-Known Member

    Afiliado:
    10/6/13
    Mensagens:
    278
    Curtidas Recebidas:
    71
    Procurei com o texto "site:www.homebrewtalk.com.br sanitização cobre" no google e encontrei: http://www.homebrewtalk.com.br/showthread.php?t=403444

    Dá uma olhada também nas demais respostas - esse assunto já foi comentado inúmeras vezes.

    Para alimentos, pense inox (apesar do preço)...

    Até!
     
    YagoNeco curtiu isso.
  10. 6/12/17 #10

    YagoNeco

    YagoNeco

    YagoNeco

    Member

    Afiliado:
    22/11/17
    Mensagens:
    5
    Curtidas Recebidas:
    0
    Estou pensando em duas possibilidades de sistema para a panela de fervura e pergunto a vocês: Qual o melhor ? O aquecimento ocorrerá por meio de uma resistência.
    1°-Panela de Alumínio seguindo a seguinte ordem do fundo da panela para a tampa: bazooka, resistência e fundo falso.

    2°-Panela de Alumínio seguindo a seguinte ordem do fundo da panela para a tampa: resistência, bazooka e fundo falso.
     
  11. 6/12/17 #11

    jeanpaullopes

    jeanpaullopes

    jeanpaullopes

    Well-Known Member

    Afiliado:
    17/5/16
    Mensagens:
    1,146
    Curtidas Recebidas:
    375
    qual o sentido de fundo falso e bazuca ?
     
  12. 7/12/17 #12

    JoaoJuliano

    JoaoJuliano

    JoaoJuliano

    Well-Known Member

    Afiliado:
    25/11/16
    Mensagens:
    59
    Curtidas Recebidas:
    28
    A bazooka e o fundo falso tem a mesma função, então opte por um deles. Principalmente como você vai usar resistência, o fundo falso se enquadra melhor no teu projeto.
     
    YagoNeco curtiu isso.
  13. 7/12/17 #13

    Caramba

    Caramba

    Caramba

    Active Member

    Afiliado:
    13/4/16
    Mensagens:
    37
    Curtidas Recebidas:
    6
    Geralmente se vê ou fundo falso ou bazooka.
    Alguns poucos até usam os 2 pra garantir...
    Mas isso na panela de MOSTURA.

    Na panela de FERVURA geralmente não se usa nada disso.
     
    YagoNeco curtiu isso.
  14. 24/1/18 #14

    edsonrodrigo

    edsonrodrigo

    edsonrodrigo

    New Member

    Afiliado:
    7/1/18
    Mensagens:
    1
    Curtidas Recebidas:
    0
    Sou novo por aqui, e aproveitando o tópico também estou começando na arte cervejeira, porém, depois de muito ler aqui no fórum, livros e artigos, fiz a minha primeira brassagem sábado passado. Resolvi primeiro botar a mão na massa, ver os resultados, e depois tirar as dúvidas aqui no fórum.

    Pois bem, escolhi como método o BIAB, e como primeira receita uma Weiss, talvez não é o estilo mais fácil de produzir, mas resolvi arriscar.

    Possuo um caldeirão de alumínio 32 L e fiz a montagem da receita através do Beersmith. Como ainda não tinha os parâmetros de eficiência, deixei nesta primeira brassagem o padrão que o software nos traz.

    A receita foi a seguinte:

    0,500 kg Munich II
    1,000 kg Pilsen
    2,500 kg Trigo
    5,000 gramas lúpulo Hallertau Magmun - Inicio da fervura
    1 pacote 11 gramas Levedura Lallemand Munuch

    Previsto para levar ao fermentador 17 litros.

    Mostura:
    20L de agua inicial aquecida 47 graus
    Adicionado os 4 kg de malte
    15 minutos a 44/45 graus parada proteica
    Elevada a temperatura para 67 graus
    60 minutos para sacarificação
    Teste do iodo positivo
    15 minutos a 77 graus para mash out
    60 minutos de fervura adicionando lúpulo no inicio

    Ao constatar que o teste do iodo foi positivo, extraí os grãos com o bag, e naquele momento estava com 17,5L de mosto na panela de fervura. Fiz a lavagem dos grãos com 5L de agua a 77 graus (ainda que o método não peça resolvi fazer), e meu volume pre-fervura foi de 22,5L, densidade 1043, previsto 1039.

    Agora, se me permitem e puderem me ajudar, inicia-se o interrogatório:

    O motivo de fazer lavagem dos grãos foram dois. Primeiro porque li em alguns tópicos que a relação recomendada de água na mostura é de 2,5/3,00L x peso grãos, e eu já estava com 5L para kg de grão. Segundo, para ter um ganho na eficiência, ainda que pequeno. O que neste caso seria melhor ter feito? Volume total no inicio aumentando a relação água x grão sem fazer a lavagem, ou da forma que fiz?

    Minha OG pos-fervura, foi de 1040, onde o software previa 1048. Achei muita diferença na hora mas fui em frente. Pergunto. Eu poderia ter fervido por mais tempo, o que evaporaria mais água, aumentando a concentração de açúcar e elevando a densidade, correto? Nestes 60 minutos de fervura, perdi 4,5 litros de mosto, ou seja, 20%. Não é uma taxa muito alta?

    Agora onde encontrei dificuldades. Como não possuo um chiller, resfriei no "banho maria", agua e gelo. Levei 1 hora pra chegar a 23 graus e inocular o fermento. Tempo demasiado, não? O ideal (também vendo por aqui), seria no máximo 30 minutos, correto?

    Continuei a saga...

    Passei pro balde fermentador, inoculei a levedura, 19 graus na geladeira...deixei. Após 48 horas (segundo dia 20 graus), e apesar de não ter visto nenhuma bolha no airlock (o que vi que pode acontecer), medi a densidade e estava em 1011. OPA, ALGO ACONTECEU! Subi mais 1 grau a temperatura e após 72 horas medi novamente e a densidade 1011. Quarto dia mais 1 grau e a densidade 1011 novamente. É possível ter terminado a fermentação primaria em apenas 48 horas?

    Agora pro futuro, preciso medir a densidade final, minha duvida é. Meço depois do cold crash, correto? Logo antes do primming. Pois acredito que ao baixar a temperatura, e decantar as "partículas" que estão em suspensão, teoricamente a minha densidade ainda ira baixar de 1011. Ou não?

    Desculpem o longo texto. Realmente quis primeiro botar a mão na massa, ver o que dava, pra depois vir tirar as duvidas com os amigos, que como podem ver, ainda são muitas.
     
  15. 25/1/18 #15

    jeanpaullopes

    jeanpaullopes

    jeanpaullopes

    Well-Known Member

    Afiliado:
    17/5/16
    Mensagens:
    1,146
    Curtidas Recebidas:
    375
    quanto a relação de água/malte, há que defenda até 6l/kg e que a técnica traz refinamento a cerveja.

    http://cervejarte.org/blog/2011/12/15/brassagem-sem-lavagem-eficiencia-versus-qualidade/

    https://byo.com/article/skip-the-sparge/

    Eu sempre que posso faço uso da técnica por reduzir um pouco o tempo e a lambança na cozinha.

    Seto meu sw para 65% de eficiência e tenho tido bons resultados, muitas vezes com maior eficiência que o projetado.
     

Compartilhe esta Página