1. We have implemented the ability to gift someone a Supporting Membership now! When you access the Upgrade page there is now a 'Gift' button. Once you click that you can enter a username to gift an account Upgrade to. Great way to help support this forum plus give some kudos to anyone who has helped you.
    Fechar Aviso

Aroma do lúpulo ou contaminação?

Discussão em 'Iniciantes' iniciado por Lucas Cordeiro, 12/7/19.

Ajude o Home Brew Talk Brasil:

  1. 12/7/19 #1

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Active Member

    Afiliado:
    8/3/19
    Mensagens:
    38
    Curtidas Recebidas:
    2
    Localização:
    Piracicaba SP
    Sou iniciante, e na minha ultima leva tava sentindo um sabor e aroma ruins, sabia q algo estava errado. Mas meu sogro falava que era o mesmo aroma do lupulo que usei (citra) .. mas como poderia um aroma delicioso como o do citra ser comparado com aquele cheiro ruim de podre que tava sentindo?
    Resumindo, descartei toda a cerveja e bola pra frente.
    Hoje ao abrir uma sessio IPA da marca Martina senti um aroma muito parecido com o que fez eu descartar a cerveja, mas muito mais fraco.
    Me pergunto agora se realmente a cerveja estava contaminada ou eu que nao soube reconhecer os aromas do lúpulo/fermentação.... ??
    Obs- havia uma camada fina esbranquiçada na superfície da cerveja em questão!
     
  2. 12/7/19 #2

    Moret

    Moret

    Moret

    Active Member

    Afiliado:
    24/2/17
    Mensagens:
    34
    Curtidas Recebidas:
    9
    Bem, citra e nem lúpulo nenhum iria dar cheiro de podre na sua cerveja. A questão é saber: como seria esse podre? Não experimentou a cerveja durante a fermentação? Pelo o que você explica, parece algum off-flavor, mas tem que saber se é de algo da fermentação ou alguma contaminação externa (bactéria, por exemplo). Tenta repetir a receita, e vai anotando um relatório com o que você faz passo-a-passo.
     
    Lucas Cordeiro curtiu isso.
  3. 12/7/19 #3

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Active Member

    Afiliado:
    8/3/19
    Mensagens:
    38
    Curtidas Recebidas:
    2
    Localização:
    Piracicaba SP
    No início achei q fosse DMS, cheirava repolho velho... mas depois parecia um sulfuroso... mas na vrdd não consegui identificar o cheiro muito bem, só sei q tava ruim. Boa ideia, vou repetir a receita e ver o q rola!
     
  4. 12/7/19 #4

    Inglorious Brewers

    Inglorious Brewers

    Inglorious Brewers

    Well-Known Member

    Afiliado:
    28/12/18
    Mensagens:
    222
    Curtidas Recebidas:
    232
    Localização:
    São Paulo
    Olá Lucas, boa tarde. Você está com um problema que eu diria que é um tanto psicodélico e é impossível eu afirmar algo com precisão a partir das informações que você passou, mas vamos tentar algumas ideias. Primeiro o que pode estar acontecendo é uma concentração alta de H2S, que pode ser proveniente da sua levedura (você não colocou nenhuma informação sobre a receita) ou de contaminação por Clostridium Butyricum, essa contaminação pode levar a aparecimento de película branca sobre a cerveja e o odor ruim de ovo podre aumenta com a maturação. Um segundo ponto que pode estar ocorrendo é uma sensibilidade a compostos sulfurosos da sua parte, provavelmente seu sogro seja menos sensível que você e nisso o Lúpulo escondeu esse off-flavor. Uma terceira coisa que pode acontecer é você ser mais sensível a algum óleo do lúpulo que seu cérebro interpreta como algo relacionado a "podre", por mais absurdo que seja, pode ocorrer. Em resumo, é impossível afirmar com as poucas informações que você passou...
     
  5. 13/7/19 #5

    damigol

    damigol

    damigol

    Well-Known Member

    Afiliado:
    13/9/17
    Mensagens:
    226
    Curtidas Recebidas:
    56
    Uma pergunta boba, qual a diferença entre Clostridium Butyricum e Clostridium botulinum ?

    A respeito da segunda li que ela produz toxinas nocivas, embora seja bem rara, e deveria ser uma preocupação para quem faz no-chill E deixa o mosto guardado na bombona vários dias sem inocular.
    Fonte: http://beerandwinejournal.com/botulism/
     
  6. 13/7/19 #6

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Active Member

    Afiliado:
    8/3/19
    Mensagens:
    38
    Curtidas Recebidas:
    2
    Localização:
    Piracicaba SP
    Era a S-05 da Fermentis
    Eu tenho quase crtz q foi contaminação, só estranhei o fato de ter percebido um cheiro parecido em uma cerveja q comprei. Pode ser q na cerveja era o off ... sei la kkkk
    Mas vivendo e aprendendo.
    Pra quem ta começando é dificil identificar alguns off flavors, tem q pegar experiência mesmo.
    Valeu pela resposta !!
     
  7. 13/7/19 #7

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Active Member

    Afiliado:
    8/3/19
    Mensagens:
    38
    Curtidas Recebidas:
    2
    Localização:
    Piracicaba SP
    Eu faço No chill.. costumo demorar umas 6h da brassagem pra inoculação
     
  8. 13/7/19 #8

    damigol

    damigol

    damigol

    Well-Known Member

    Afiliado:
    13/9/17
    Mensagens:
    226
    Curtidas Recebidas:
    56
    Em princípio essa técnica não chega a ser um problema, contanto que você tenha boas práticas de sanitização.
    O que significa que após o fim da fervura, você tem que ter o máximo cuidado com limpeza e com tudo que estará em contato com a cerveja (torneiras, mangueiras, bombona, colheres, enfim... Revise tudo. Lugares fechados e escondidos são mais propícios a formar colônias e acumular sujeira. Não deixe pingar ou cair sujeira no mosto.
    Evite lugares com corrente e dar, se possivel deixa a tampa em cima da bombona e da panela ao trasfegar o mosto para a bombona.
    A partir do momento que o fogo desliga e chega em uma temperatura, mesmo um ínfimo número de células pode fazer um estrago imenso.)
    Para quem inocula a levedura logo após esfriar o mosto, isso não chega a ser um problema. Mas ao esperar 6 horas você deixa uma janela para algo se proliferar no mosto. A cada 30 minutos uma população de bactérias pode dobrar seu tamanho. Não é pouca coisa. Por isso cuidados extras são importantes ao usar no-chill.

    Só um adendo, também faço essa técnica de postergar a inoculação. Coloco o mosto na geladeira até chegar na temperatura certa para inocular. Pelo lado de nao estressar levedura e de uma fermentação saudável, é vantajoso.
    Mas quando afrouxei nos cuidados na limpeza, tive contaminação.
     
    Lucas Cordeiro curtiu isso.
  9. 13/7/19 #9

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Lucas Cordeiro

    Active Member

    Afiliado:
    8/3/19
    Mensagens:
    38
    Curtidas Recebidas:
    2
    Localização:
    Piracicaba SP
    Eu coloco ma geladeira tmb e espero a temp ficar correta... eu analizei todo o processo e to dando brecha em algumas partes. Vou corrigir isso e acho q nao terei mais problemas.
    Valeuu ;)
     
  10. 14/7/19 #10

    Inglorious Brewers

    Inglorious Brewers

    Inglorious Brewers

    Well-Known Member

    Afiliado:
    28/12/18
    Mensagens:
    222
    Curtidas Recebidas:
    232
    Localização:
    São Paulo
    Blz damigol? Não vou entrar em detalhes técnicos para não carregar o post (leia "estou com preguiça"), mas a C. butyricum produz ácido butírico, é amplamente utilizada na indústria e não vai te matar se você ingerir, na verdade ela é usada como probiótico em alguns locais do mundo. Já a C. botulinum é patogênica, é ela quem causa botulismo, inclusive. Sobre o No-Chill, é verdade sim que pode causar botulismo, mas é verdade também que isso é DIFÍCIL PARA CAR$%&# de acontecer. Pra você ter ideia os casos associados a botulismo em bebidas caseiras fermentadas que eu conheço (que já pesquisei sobre) estavam todos envolvidos em produção em presídios, portanto as condições de sanitização não poderiam ser chamadas nem de precárias. Um ponto importante é que C. botulinum não é uma bactéria encontrada em grande abundância no ambiente cervejeiro habitual. Você possui uma grande gama de microrganismo contaminando sua cerveja o tempo todo, mas esses microrganismos estão em competição por alimento, nesse ambiente selvagem é muito comum a proliferação de Brettanomyces, Pediococcus, Acetobactérias e Lactobacillus, o que dificulta a contaminação por outros microorganismos, mas isso não significa de forma alguma que as contaminações por agentes patogênicos não possam ocorrer, só as tornam bem menos prováveis. Tendo isso em vista a contaminação por C. botulinum é absurdamente improvável, pois se assim não fosse, teríamos grandes problemas na fabricação de Lambics.

    Att.
     
  11. 14/7/19 #11

    damigol

    damigol

    damigol

    Well-Known Member

    Afiliado:
    13/9/17
    Mensagens:
    226
    Curtidas Recebidas:
    56
    Gostaria de agradecer pelas contribuições que você tem feito ativamente ao Homebrew neste Forum. Encontrar uma fonte segura de informação é uma das minhas maiores dificuldades. Para mim você, ao lado de caras como o Jamal e Brulosophy, trazem uma informação qualificada que resolvem dúvidas persistentes, coisas que ás vezes exigem um conhecimento extra para responder. Novamente, muito obrigado.
     
  12. 14/7/19 #12

    Inglorious Brewers

    Inglorious Brewers

    Inglorious Brewers

    Well-Known Member

    Afiliado:
    28/12/18
    Mensagens:
    222
    Curtidas Recebidas:
    232
    Localização:
    São Paulo
    Vlw! Fico muito feliz mesmo em estar ajudando!
     
    Lucas Cordeiro curtiu isso.

Compartilhe esta Página