Home Brew Talk Brasil Forums > Home Brewing > Envase > Carbonatação forçada "a quente" e envase por contra-pressão

Responder
 
Opções Display
Antigo 07-12-2016, 06:03 PM   #1
cgfischer
Recipes 
 
Registo: Jun 2015
Location: Florianópolis, SC
Msgs: 342
Liked 104 Times on 86 Posts
Likes Given: 275

Default Carbonatação forçada "a quente" e envase por contra-pressão

Olá, Pessoal.

Num futuro não muito distante, gostaria de me livrar das garrafas (mantendo só algumas) e começar a brincar com postmix.
Porém não pretendo, por enquanto, ter um kegerator ou uma geladeira exclusiva para abrigar o postmix/cilindro.

Aí que vem a questão: Vocês acham muita viagem e/ou vêem algum problema técnico em carbonatar o postmix a temperatura ambiente (usando a tabela de carbonatação forçada) e depois ir envasando por contra-pressão sob demanda, tipo, "vou envasar meia duzia e por na geladeira para beber amanhã" ?

É viável carbonatar à temperatura ambiente?

É possível, nessas condições, envasar sem fazer espuma?

@hilarioantunes, essa dúvida é sua também.

Abraço!


__________________
Carlos Fischer
cgfischer está offline
hilarioantunes Likes This 
Responder com Quote
Antigo 07-12-2016, 07:10 PM   #2
muhammad
Recipes 
 
Registo: Jun 2016
Location: Damasco, Siria
Msgs: 36
Liked 4 Times on 4 Posts

Default

Cara, o problema e que o CO2, não vai dissolver na cerveja gerando a carbonatação em temperatura ambiente... a não ser que esteja no polo sul....


muhammad está offline
cgfischer Likes This 
Responder com Quote
Antigo 07-12-2016, 08:52 PM   #3
RodrigoSchuch
Recipes 
 
Registo: Sep 2016
Location: São Lourenço do Sul, RS
Msgs: 251
Liked 56 Times on 56 Posts
Likes Given: 14

Default

em teoria, até pode.. porém terá que usar uma pressão maior para obter o volume de CO2 desejado..
além disso, pra envasar por contra-pressão, teria que ser bem feito: com uma pressão ainda maior do que a qual a cerveja está carbontada.. então talvez passe trabalho (principalemtne com aquelas de contra-pressão que fica segurando a garrafa)

abraço!
RodrigoSchuch está offline
cgfischer Likes This 
Responder com Quote
Antigo 08-12-2016, 12:36 PM   #4
Guenther
Administrador
HBTBR_ADMIN.png
 
Avatar de Guenther
Recipes 
 
Registo: Apr 2013
Location: Porto Alegre, RS
Msgs: 3.627
Liked 2782 Times on 1295 Posts
Likes Given: 34

Default

Quote:
Mensagem Original de muhammad Ver Mensagem
Cara, o problema e que o CO2, não vai dissolver na cerveja gerando a carbonatação em temperatura ambiente... a não ser que esteja no polo sul....
Opa..... essa informação está incorreta.

Qualquer líquido pode ser carbonatado em temperatura ambiente. Temperatura só facilita pela absorção mais fácil que, em baixa temperatura, a pressão necessária é mais baixa, e isso também faz as moléculas de mexerem mais devagar, o que gera menos colisões entre elas, fazendo com que o CO2 fique mais facilmente "preso" (aqüefeito), por isso a "absorção mais fácil".

@cgfischer, sim, vc pode fazer tudo que falou, mas saiba que para envasar cerveja a quente é preciso manter a pressão do sistema na hora do envase superior ao necessário para ela não espumar. Assumindo que a quente vais precisar de uma pressão estabilizada de carbonatação em torno de 2 a 2,5kg, vais precisar usar uns 3kg de pressão no sistema na hora de envasar... e aí fica a pergunta, você vai conseguir segurar o contra-pressão na garrafa com essa pressão toda? Te digo que é bem difícil.

Abraço,
__________________
Guenther Sehn

- HomebrewTalk Brasil - Administrador
- Canal no Youtube: https://www.youtube.com/user/guenthersehn
- Site de cursos: www.cursocerveja.com.br
Guenther está online
2
People Like This 
Responder com Quote
Antigo 08-12-2016, 12:44 PM   #5
cgfischer
Recipes 
 
Registo: Jun 2015
Location: Florianópolis, SC
Msgs: 342
Liked 104 Times on 86 Posts
Likes Given: 275

Default

Quote:
Mensagem Original de Guenther Ver Mensagem
Opa..... essa informação está incorreta.

Qualquer líquido pode ser carbonatado em temperatura ambiente. Temperatura só facilita pela absorção mais fácil que, em baixa temperatura, a pressão necessária é mais baixa, e isso também faz as moléculas de mexerem mais devagar, o que gera menos colisões entre elas, fazendo com que o CO2 fique mais facilmente "preso" (aqüefeito), por isso a "absorção mais fácil".

@cgfischer, sim, vc pode fazer tudo que falou, mas saiba que para envasar cerveja a quente é preciso manter a pressão do sistema na hora do envase superior ao necessário para ela não espumar. Assumindo que a quente vais precisar de uma pressão estabilizada de carbonatação em torno de 2 a 2,5kg, vais precisar usar uns 3kg de pressão no sistema na hora de envasar... e aí fica a pergunta, você vai conseguir segurar o contra-pressão na garrafa com essa pressão toda? Te digo que é bem difícil.

Abraço,
Hum... interessante.
Então, era isso que eu estava precisando entender, se é "factível" carbonatar a essa temperatura e se é possível envasar.
Resumindo então: carbonatar é ok, desde que observadas as pressões necessárias. Já envasar pode ser complicado, mas não necessariamente impraticável.
Abraço!
__________________
Carlos Fischer
cgfischer está offline
 
Responder com Quote
Antigo 08-12-2016, 01:57 PM   #6
tomazela
Recipes 
 
Registo: Jan 2016
Location: Sorocaba, São Paulo
Msgs: 1.257
Liked 314 Times on 283 Posts
Likes Given: 254

Default

Quote:
Mensagem Original de cgfischer Ver Mensagem
Hum... interessante.
Então, era isso que eu estava precisando entender, se é "factível" carbonatar a essa temperatura e se é possível envasar.
Resumindo então: carbonatar é ok, desde que observadas as pressões necessárias. Já envasar pode ser complicado, mas não necessariamente impraticável.
Abraço!
Cara você terá bastante dificuldade de envasar a quente, principalmente pelo que o Guenther disse sobre a pressão...

Quando pressurizar a garrafa, vai precisar manter um força com uma das mãos para que o contra-pressão não pule e olha que o bicho pula bem já com 1kg.

Se a garrafa estiver vazia vai ser só um estourinho, agora se ela tiver cerveja, você vai ver a caca...uhahau

Outro ponto sobre a pressão é que a cerveja quente, tende a desprender o CO² mais rápido e consequentemente suas cervejas podem ficar "chocas".

O ideal é que a carbonatação antes de envasar esteja um pouco maior do que quando extrai do PostMix, para compensar essa pequena perda.


[ ]´s
tomazela está offline
 
Responder com Quote
Antigo 08-12-2016, 02:04 PM   #7
tomazela
Recipes 
 
Registo: Jan 2016
Location: Sorocaba, São Paulo
Msgs: 1.257
Liked 314 Times on 283 Posts
Likes Given: 254

Default

Quote:
Mensagem Original de Guenther Ver Mensagem
Opa..... essa informação está incorreta.

Qualquer líquido pode ser carbonatado em temperatura ambiente. Temperatura só facilita pela absorção mais fácil que, em baixa temperatura, a pressão necessária é mais baixa, e isso também faz as moléculas de mexerem mais devagar, o que gera menos colisões entre elas, fazendo com que o CO2 fique mais facilmente "preso" (aqüefeito), por isso a "absorção mais fácil".

@cgfischer, sim, vc pode fazer tudo que falou, mas saiba que para envasar cerveja a quente é preciso manter a pressão do sistema na hora do envase superior ao necessário para ela não espumar. Assumindo que a quente vais precisar de uma pressão estabilizada de carbonatação em torno de 2 a 2,5kg, vais precisar usar uns 3kg de pressão no sistema na hora de envasar... e aí fica a pergunta, você vai conseguir segurar o contra-pressão na garrafa com essa pressão toda? Te digo que é bem difícil.

Abraço,
@Guenther lendo sua resposta fiquei com a pulga atrás da orelha...

Quando eu envaso, tenho que aliviar a pressão da garrafa bem devagar para não espumar.

Tenho cilindro de CO² com duas saídas.

O controle de pressão é único e eu sempre ligo uma saída de gás no postmix e outra no Contra-pressão.

Como só tenho um controle, normalmente a pressão da garrafa é igual a do barril e consequentemente só começa o enchimento quando libero o alivio do contra-pressão...

Como você mencionou que a pressão da garrafa deve ser superior, no meu caso, eu teria que desconectar a entrada de gás do postmix e ir pressurizando o barril somente o suficiente para extrair e ir complementando a pressão conforme vá diminuindo a ponto de parar de sair a cerveja?
tomazela está offline
 
Responder com Quote
Antigo 08-12-2016, 10:52 PM   #8
Guenther
Administrador
HBTBR_ADMIN.png
 
Avatar de Guenther
Recipes 
 
Registo: Apr 2013
Location: Porto Alegre, RS
Msgs: 3.627
Liked 2782 Times on 1295 Posts
Likes Given: 34

Default

Quote:
Mensagem Original de tomazela Ver Mensagem
@Guenther lendo sua resposta fiquei com a pulga atrás da orelha...

Quando eu envaso, tenho que aliviar a pressão da garrafa bem devagar para não espumar.

Tenho cilindro de CO² com duas saídas.

O controle de pressão é único e eu sempre ligo uma saída de gás no postmix e outra no Contra-pressão.

Como só tenho um controle, normalmente a pressão da garrafa é igual a do barril e consequentemente só começa o enchimento quando libero o alivio do contra-pressão...

Como você mencionou que a pressão da garrafa deve ser superior, no meu caso, eu teria que desconectar a entrada de gás do postmix e ir pressurizando o barril somente o suficiente para extrair e ir complementando a pressão conforme vá diminuindo a ponto de parar de sair a cerveja?
Não não, o que quero dizer e que se a cerveja está carbonatada numa pressão estabilizada X, na hora de envasar vc deve pressurizar tudo com uma pressão levemente maior... já que se expor a cerveja a pressãoXtemperatura menor, ela espuma.

Resumindo.... estou com um barril na câmara com 1kg........ se resolvo envasar ele, eu regulo uns 1,5kg (tanto pra ele, quanto para a garrafa).

Quando começamos a aliviar a pressão na garrafa, esse "alivio constante" faz a pressão do sistema baixar, fazendo com que enquanto a cerveja se movimenta na linha, ela possa espumar, então por isso que devemos ter uma "sobra" de pressão.

Abraço,

Guenther
__________________
Guenther Sehn

- HomebrewTalk Brasil - Administrador
- Canal no Youtube: https://www.youtube.com/user/guenthersehn
- Site de cursos: www.cursocerveja.com.br
Guenther está online
 
Responder com Quote
Antigo 09-12-2016, 07:09 AM   #9
tomazela
Recipes 
 
Registo: Jan 2016
Location: Sorocaba, São Paulo
Msgs: 1.257
Liked 314 Times on 283 Posts
Likes Given: 254

Default

Quote:
Mensagem Original de Guenther Ver Mensagem
Não não, o que quero dizer e que se a cerveja está carbonatada numa pressão estabilizada X, na hora de envasar vc deve pressurizar tudo com uma pressão levemente maior... já que se expor a cerveja a pressãoXtemperatura menor, ela espuma.

Resumindo.... estou com um barril na câmara com 1kg........ se resolvo envasar ele, eu regulo uns 1,5kg (tanto pra ele, quanto para a garrafa).

Quando começamos a aliviar a pressão na garrafa, esse "alivio constante" faz a pressão do sistema baixar, fazendo com que enquanto a cerveja se movimenta na linha, ela possa espumar, então por isso que devemos ter uma "sobra" de pressão.

Abraço,

Guenther
Entendi...

Semana passada envasei minha primeira leva no contra-pressão e usei a mesma pressão que estava estabilizada...

Não espumou muito pois estava a 5C. Espumava no momento de quebrar a pressão para tirar o enchedor.
tomazela está offline
 
Responder com Quote
Antigo 25-12-2016, 11:30 AM   #10
alexandrelopes
Recipes 
 
Registo: Sep 2014
Location: São José do Rio Preto, São Paulo
Msgs: 65
Liked 31 Times on 20 Posts
Likes Given: 15

Default

Quote:
Mensagem Original de Guenther Ver Mensagem
Opa..... essa informação está incorreta.

Qualquer líquido pode ser carbonatado em temperatura ambiente. Temperatura só facilita pela absorção mais fácil que, em baixa temperatura, a pressão necessária é mais baixa, e isso também faz as moléculas de mexerem mais devagar, o que gera menos colisões entre elas, fazendo com que o CO2 fique mais facilmente "preso" (aqüefeito), por isso a "absorção mais fácil".
Guenther, por isso que quando quando se faz carbonatação forçada em temperatura ambiente, é muito mais difícil da pressão se estabilizar?

Andei usando um carbonator cap para carbonatar uma amostra, e percebi que em temperatura ambiente, é muito mais difícil de conseguir estabilizar a pressão na garrafa pet.

Já com a cerveja gelada, fica muito fácil para estabilizar a pressão na garrafa.

Até pensei que em temperatura ambiente, o liquido absorvia mais co2...

Mas na verdade então, tem haver com a agitação das moléculas. Quanto mais gelada a cerveja, menos velocidade das moléculas, o que resulta em menos colisões entre elas, e consequentemente menos desprendimento de co2.

Obrigado pela explicação.


alexandrelopes está offline
 
Responder com Quote
Responder
Opções
Display


Similar Threads
Tópico Autor Fórum Respostas Última Mensagem
"sujeira" após envase fabricioedgar Iniciantes 21 21-09-2016 07:41 AM
Problema carbonatação na garrafa após envase sob contra-pressão bploureiro Envase 9 02-08-2016 07:58 PM
Carbonatação "set and forget": 2 semanas? fcamello Envase 8 09-12-2015 12:14 PM
Conceitos em Inglês: "Fermentation, Conditioning, Maturation, Aging, ..." lucianomx Fermentação 8 13-01-2015 07:48 PM


« Anterior | Seguinte »
Escolher Fórum

Newest Threads