Home Brew Talk Brasil Forums > Home Brewing > Equipamentos, Técnicas e Processos > O que é BATCH SPARGE, e FLY/CONTINUOUS SPARGE, e quando usar?

Responder
 
Opções Display
Antigo 01-08-2016, 05:12 PM   #41
chuckedw
Recipes 
 
Registo: Sep 2015
Location: Ponta Grossa, PR
Msgs: 111
Liked 13 Times on 13 Posts
Likes Given: 85

Default

Quote:
Mensagem Original de guikf Ver Mensagem
Bom dia!

utilizo fly sparge, mas tenho notado uma deficiencia na lavagem e na recirculação, e vendo estas imagens notei que o indicado pra quem usa fundo falso seria colocar uma mangueira prologando a saida ate o centro da panela, no meu caso nao uso isso, a saida da panela esta puxando o mosto pela lateral, isso pode causar problemas na brassagem? seria indicado eu prolongar com um tubo ate o meio da panela?
Quote:
Mensagem Original de jackraulg Ver Mensagem
Hoje fiz a brassagem na mesma panela de filtragem (fundo falso) e foi complicado.

Pré esquentei a água a 68º e adicionei o malte. Mexi pra não ter grumos e a temperatura caiu la pra 62º. Como eu quero uma cerveja mais encorpada, decidi esquentar mais.

Enquanto esquentava, fui recirculando.
O problema é que a temperatura passou BASTANTE dos 68º. Isso porque eu estava tirando a temperatura acima do fundo falso (+- na metade da panela). E o mosto abaixo do fundo falso (depois fui ver) já estava em 82º . Ou seja....os grão estava a 68º e o mosto abaixo do fundo falaso a 82º. Demorou uns 15 minutos pra emparelhar. Acabou ficando com uma diferença de 64 e 69º


Minha pergunta é. Vale a pena eu continuar com ela até o final ou melhor começar de novo essa leva?
Quantos litros?? Eu continuaria, vai ficar encorpadona!
chuckedw está offline
 
Responder com Quote
Antigo 01-08-2016, 11:13 PM   #42
NeoRamza
Recipes 
 
Registo: Mar 2016
Location: Goiania, GO
Msgs: 143
Liked 34 Times on 24 Posts
Likes Given: 5

Default

Quote:
Mensagem Original de jackraulg Ver Mensagem
Hoje fiz a brassagem na mesma panela de filtragem (fundo falso) e foi complicado.

Pré esquentei a água a 68º e adicionei o malte. Mexi pra não ter grumos e a temperatura caiu la pra 62º. Como eu quero uma cerveja mais encorpada, decidi esquentar mais.

Enquanto esquentava, fui recirculando.
O problema é que a temperatura passou BASTANTE dos 68º. Isso porque eu estava tirando a temperatura acima do fundo falso (+- na metade da panela). E o mosto abaixo do fundo falso (depois fui ver) já estava em 82º . Ou seja....os grão estava a 68º e o mosto abaixo do fundo falaso a 82º. Demorou uns 15 minutos pra emparelhar. Acabou ficando com uma diferença de 64 e 69º


Minha pergunta é. Vale a pena eu continuar com ela até o final ou melhor começar de novo essa leva?
Com certeza vale a pena. Na minha primeira brassagem eu cheguei até a ferver o mosto sem querer. Pensei em abortar e jogar tudo fora, mas continuei e ela ficou muito boa pra minha surpresa.
NeoRamza está offline
vinipandolfo Likes This 
Responder com Quote
Antigo 26-09-2016, 06:29 PM   #43
jppaixao
Recipes 
 
Registo: Aug 2016
Location: Cuiabá, MT
Msgs: 21
Liked 3 Times on 2 Posts
Likes Given: 2

Default

Quote:
Mensagem Original de jackraulg Ver Mensagem
Hoje fiz a brassagem na mesma panela de filtragem (fundo falso) e foi complicado.

Pré esquentei a água a 68º e adicionei o malte. Mexi pra não ter grumos e a temperatura caiu la pra 62º. Como eu quero uma cerveja mais encorpada, decidi esquentar mais.

Enquanto esquentava, fui recirculando.
O problema é que a temperatura passou BASTANTE dos 68º. Isso porque eu estava tirando a temperatura acima do fundo falso (+- na metade da panela). E o mosto abaixo do fundo falso (depois fui ver) já estava em 82º . Ou seja....os grão estava a 68º e o mosto abaixo do fundo falaso a 82º. Demorou uns 15 minutos pra emparelhar. Acabou ficando com uma diferença de 64 e 69º


Minha pergunta é. Vale a pena eu continuar com ela até o final ou melhor começar de novo essa leva?
Não uso fundo falso no fogareiro por isso, a probabilidade de abaixo do fundo estar uma temperatura muito acima dos grãos é enorme. Se tiver uma bomba de recirculação para o mosto abaixo do fundo ficar sempre recirculando, blz. Senão tiver, usa o Bazooka mesmo.
jppaixao está offline
 
Responder com Quote
Antigo 26-09-2016, 07:40 PM   #44
Guenther
Administrador
HBTBR_ADMIN.png
 
Avatar de Guenther
Recipes 
 
Registo: Apr 2013
Location: Porto Alegre, RS
Msgs: 3.823
Liked 3006 Times on 1394 Posts
Likes Given: 34

Default

Quote:
Mensagem Original de jackraulg Ver Mensagem
Hoje fiz a brassagem na mesma panela de filtragem (fundo falso) e foi complicado.

Pré esquentei a água a 68º e adicionei o malte. Mexi pra não ter grumos e a temperatura caiu la pra 62º. Como eu quero uma cerveja mais encorpada, decidi esquentar mais.

Enquanto esquentava, fui recirculando.
O problema é que a temperatura passou BASTANTE dos 68º. Isso porque eu estava tirando a temperatura acima do fundo falso (+- na metade da panela). E o mosto abaixo do fundo falso (depois fui ver) já estava em 82º . Ou seja....os grão estava a 68º e o mosto abaixo do fundo falaso a 82º. Demorou uns 15 minutos pra emparelhar. Acabou ficando com uma diferença de 64 e 69º


Minha pergunta é. Vale a pena eu continuar com ela até o final ou melhor começar de novo essa leva?
Olá,

Cara, primeira coisa que vc tem que fazer é calcular a temperatura da água, e não esquentar água a X, misturar, e depois ver no que dá.

Uma fórmula clássica é:

TG = Temperatura dos Grãos (ex.: 20 graus)
TM = Temperatura de Mosturação Desejada (ex.: 68 graus)
P = Proporção de Água utilizada (ex.: 3 L/KG)
0,41 = É só uma constante que muda se formos calcular em graus F.

Ta = a temperatura que a água deve ficar antes de colocarmos o malte

A fórmula:

Ta = ((0,41 / P) x (TM – TG)) + TM

Exemplo - assumindo que utilizaremos uma proporção de água (P) de 3 L/KG, que a temperatura dos grãos (TG) é de 20 graus, e que queremos uma temperatura de mosturação de 68 graus (TM):

T = ((0,41 / 3) x (68 – 20)) + 68 T = (0,1367 x 48) + 68
T = 6,5616 + 68
T =~ 74,5 graus

Particularmente, para panelas de alumínio sem isolamento, eu recomendo a maioria dos cervejeiros a fazerem uma correção de 1,5 graus, ou seja, se quer 68 graus, calcule como se fosse para 69,5. É sempre melhor errar pra cima, pois basta adicionar água fria pra resolver.

-------

Sobre sua dificuldade, a questão é simplíssima.... ou vc está recirculando de forma muito lenta, ou o fogo está muito forte para a sua velocidade de recirculação. Igual, é completamente normal o fundo estar mais quente justamente porque o fogo está lá, mas lembre que este mosto mais aquecido só fica quente até que vc remova-o dali e devolva-o em cima da panela, quando ele será resfriado novamente. Esse pouco tempo em alta temperatura não é nem de perto suficiente para inativar as enzimas. Muitos cervejeiros pensam que as reações são instantâneas, mas não são, e isso está nos livros mais respeitados (No Kunze por exemplo há gráficos de temperatura VS quanto tempo a enzima sobrevive naquela temperatura fixa).

Ou seja, use fogo baixo, vá recirculando, e medindo na parte de cima da cama de grãos, algo como 5cm abaixo dos grãos. Quando chegar perto da temperatura que quer, digamos, 1 grau, desligue o fogo e de mais uma recirculada para homogenizar.

Querer que 100% da panela fique exatamente na mesma temperatura é algo que não serve pra praticamente nada. Mesmo em sistemas com recirculação constante, sempre vai haver uma diferença entre a parte de cima e a parte de baixo, e qual é o problema disso? Nenhum. O importante é o perfil do mosto como um todo no final.

Quando se faz uma infusão simples e se tampa a panela para esperar com tudo desligado, é totalmente normal que depois de um tempo a parte de baixo fique mais fria, e a parte de cima um pouco mais quente, no entanto isso é um padrão que se repete.... e tem alta repetibilidade.

Ou seja, qual é o importante da mosturação? Converter tudo, atingir o perfil de açúcares fermentáveis e não fermentáveis que vc quer, e ter uma razoável repetibilidade.

Grande abraço,
__________________
Guenther Sehn

- HomebrewTalk Brasil - Administrador
- Canal no Youtube: https://www.youtube.com/user/guenthersehn
- Site de cursos: www.cursocerveja.com.br
Guenther está offline
FelGuara Likes This 
Responder com Quote
Antigo 26-06-2017, 12:55 AM   #45
buzz
Recipes 
 
Registo: May 2017
Location: Piracicaba, SP
Msgs: 26
Liked 3 Times on 3 Posts
Likes Given: 3

Default

Atualmente uso bazooka e faço BATCH SPARGE, quero comprar um fundo falso para fazer FLY SPARGE. Minha duvida é como calcular a densidade disso tudo.
No meu caso eu faco a recirculacao, passo pra panela de fervura e calculo a densidade. Na primeira lavagem recirculo novamente, tiro uma medida de gravidade e adiciono também para a panela de fervura. E na ultima lavagem eu recirculo, calculo a densidade (que já é bem mais baixa) e sei quanto liquido eu preciso adicionar dessa lavagem ao meu wort final para chegar na gravidade pré fervura esperada. No caso do FLY SPARGE como é feito isso? Se já estou fazendo uma lavagem continua e chegar na panela de fervura pra tirar gravidade e vi que não extrai açucares suficientes tenho que voltar tudo e ferver de novo?

EDIT: Consegui achar umas informações na versão americana do fórum, aparentemente devo fazer o FLY SPARGE tirando medidas de gravidade do caldo saindo de uma panela para a outra e fazer isso até chegar em 1.010, a partir desse ponto paro de lavar, deixo a água que sobrou no mosto pra trás e magicamente devo estar com tudo certo para começar a fervura. Como não sei eficiência do meu equipamento e não possuo beersmith(estou seguindo receita apenas), como faço se após a lavagem eu não atingir minha gravidade pre fervura esperada?

Perdão pelo post confuso
buzz está offline
vinipandolfo Likes This 
Responder com Quote
Antigo 26-06-2017, 10:54 AM   #46
Guenther
Administrador
HBTBR_ADMIN.png
 
Avatar de Guenther
Recipes 
 
Registo: Apr 2013
Location: Porto Alegre, RS
Msgs: 3.823
Liked 3006 Times on 1394 Posts
Likes Given: 34

Default

Quote:
Mensagem Original de buzz Ver Mensagem
Atualmente uso bazooka e faço BATCH SPARGE, quero comprar um fundo falso para fazer FLY SPARGE. Minha duvida é como calcular a densidade disso tudo.
No meu caso eu faco a recirculacao, passo pra panela de fervura e calculo a densidade. Na primeira lavagem recirculo novamente, tiro uma medida de gravidade e adiciono também para a panela de fervura. E na ultima lavagem eu recirculo, calculo a densidade (que já é bem mais baixa) e sei quanto liquido eu preciso adicionar dessa lavagem ao meu wort final para chegar na gravidade pré fervura esperada. No caso do FLY SPARGE como é feito isso? Se já estou fazendo uma lavagem continua e chegar na panela de fervura pra tirar gravidade e vi que não extrai açucares suficientes tenho que voltar tudo e ferver de novo?

EDIT: Consegui achar umas informações na versão americana do fórum, aparentemente devo fazer o FLY SPARGE tirando medidas de gravidade do caldo saindo de uma panela para a outra e fazer isso até chegar em 1.010, a partir desse ponto paro de lavar, deixo a água que sobrou no mosto pra trás e magicamente devo estar com tudo certo para começar a fervura. Como não sei eficiência do meu equipamento e não possuo beersmith(estou seguindo receita apenas), como faço se após a lavagem eu não atingir minha gravidade pre fervura esperada?

Perdão pelo post confuso
Aí eu te pergunto, se vc ir lavando até alcançar isso.... quantos litros vai colocar pra ferver? Vai fazer a leva com uma litragem diferente do que havia sido planejado? E se fizer..... o projetado que a receita tinha pra cor, pra amargor, etc... foram pra onde? Para o espaço.

O negócio do 1010 é um LIMITE... não quer dizer que vc deva fazer assim, a menos que ao final da lavagem vc recalcule toda sua receita para a litragem atual, etc.

Fly Sparge é a técnica de lavagem..... até onde vc vai lavar, é uma decisão sua. Esse negócio de lavar até 1010 também dá pra fazer igual no Batch Sparge.

Eu particularmente recomendo sempre fazer exatamente a litragem que se havia previsto, dessa forma vc vai ter a cor que planejou, o amargor, todas as características... a única coisa que pode variar é a OG, e se a OG variar um pouco, o que isso afeta? Só o teor de álcool praticamente.

Ou seja, independentemente da técnica que uso pra lavagem, eu SEMPRE lavo até atingir o volume pré-fervura que eu havia planejado na receita.

Abraço,
__________________
Guenther Sehn

- HomebrewTalk Brasil - Administrador
- Canal no Youtube: https://www.youtube.com/user/guenthersehn
- Site de cursos: www.cursocerveja.com.br
Guenther está offline
leduardol Likes This 
Responder com Quote
Antigo 26-06-2017, 11:51 AM   #47
buzz
Recipes 
 
Registo: May 2017
Location: Piracicaba, SP
Msgs: 26
Liked 3 Times on 3 Posts
Likes Given: 3

Default

Quote:
Mensagem Original de Guenther Ver Mensagem
Aí eu te pergunto, se vc ir lavando até alcançar isso.... quantos litros vai colocar pra ferver? Vai fazer a leva com uma litragem diferente do que havia sido planejado? E se fizer..... o projetado que a receita tinha pra cor, pra amargor, etc... foram pra onde? Para o espaço.

O negócio do 1010 é um LIMITE... não quer dizer que vc deva fazer assim, a menos que ao final da lavagem vc recalcule toda sua receita para a litragem atual, etc.

Fly Sparge é a técnica de lavagem..... até onde vc vai lavar, é uma decisão sua. Esse negócio de lavar até 1010 também dá pra fazer igual no Batch Sparge.

Eu particularmente recomendo sempre fazer exatamente a litragem que se havia previsto, dessa forma vc vai ter a cor que planejou, o amargor, todas as características... a única coisa que pode variar é a OG, e se a OG variar um pouco, o que isso afeta? Só o teor de álcool praticamente.

Ou seja, independentemente da técnica que uso pra lavagem, eu SEMPRE lavo até atingir o volume pré-fervura que eu havia planejado na receita.

Abraço,

Achei que a OG seria a característica mais importante a se preocupar quando preparando o Wort.Pois se meu volume for superior posso tirar um pouco e jogar fora ou recalcular lúpulo etc, parte visual, cor turbidez não me importo tanto ainda pois é mais questão de aparência. Achei bem prática a regra de fazer a listagem correta mas até aí tem que confiar que o software calculou as quantidades certas pra vc, o que não é meu caso ainda. Queria saber qual o ponto de parar a lavagem com base na gravidade pois já fiz 3 brassagem, e tudo está correto menos o teor alcoólico...
buzz está offline
 
Responder com Quote
Antigo 26-06-2017, 12:03 PM   #48
Persevalli
Recipes 
 
Registo: Jan 2017
Location: Jundiaí, SP
Msgs: 93
Liked 35 Times on 26 Posts
Likes Given: 2

Default

Pessoal,

Existe alguma boa prática em para o "1o Mosto" que já foi escoado para a panela de fervura , enquanto se faz a lavagem na panela de mostura/lavagem? Digo , enquanto se lava , o mosto que já foi pra outra panela (fervura) vai perdendo um pouco de temperatura , esperando que a lavagem termine para que o mosto seja completado para fervura.

1) Deve ser mantida a temperatura de mosturação na panela de fervura?
2) Deve ser elevada a temperatura para que quando "chegue" o restante do mosto (pós lavagem) tudo já esteja próximo da temperatura de fervura?

Obrigado

Persevalli
Persevalli está offline
 
Responder com Quote
Antigo 26-06-2017, 12:21 PM   #49
Guenther
Administrador
HBTBR_ADMIN.png
 
Avatar de Guenther
Recipes 
 
Registo: Apr 2013
Location: Porto Alegre, RS
Msgs: 3.823
Liked 3006 Times on 1394 Posts
Likes Given: 34

Default

Quote:
Mensagem Original de buzz Ver Mensagem
Achei que a OG seria a característica mais importante a se preocupar quando preparando o Wort.Pois se meu volume for superior posso tirar um pouco e jogar fora ou recalcular lúpulo etc, parte visual, cor turbidez não me importo tanto ainda pois é mais questão de aparência. Achei bem prática a regra de fazer a listagem correta mas até aí tem que confiar que o software calculou as quantidades certas pra vc, o que não é meu caso ainda. Queria saber qual o ponto de parar a lavagem com base na gravidade pois já fiz 3 brassagem, e tudo está correto menos o teor alcoólico...
Pois a minha opinião é justamente o contrário.... a única coisa que, se variar, não afeta muito, é a OG. Se eu queria que a cerveja ficasse com 5.5 e ela ficou com 5, ou 6, a diferença pra mim é mínima comparado com o teor de amargor, etc.
__________________
Guenther Sehn

- HomebrewTalk Brasil - Administrador
- Canal no Youtube: https://www.youtube.com/user/guenthersehn
- Site de cursos: www.cursocerveja.com.br
Guenther está offline
buzz Likes This 
Responder com Quote
Antigo 27-06-2017, 01:07 PM   #50
buzz
Recipes 
 
Registo: May 2017
Location: Piracicaba, SP
Msgs: 26
Liked 3 Times on 3 Posts
Likes Given: 3

Default

Quote:
Mensagem Original de Persevalli Ver Mensagem
Pessoal,

Existe alguma boa prática em para o "1o Mosto" que já foi escoado para a panela de fervura , enquanto se faz a lavagem na panela de mostura/lavagem? Digo , enquanto se lava , o mosto que já foi pra outra panela (fervura) vai perdendo um pouco de temperatura , esperando que a lavagem termine para que o mosto seja completado para fervura.

1) Deve ser mantida a temperatura de mosturação na panela de fervura?
2) Deve ser elevada a temperatura para que quando "chegue" o restante do mosto (pós lavagem) tudo já esteja próximo da temperatura de fervura?

Obrigado

Persevalli
Acho que não há problema (e até economiza tempo) já ir aquecendo o wort durante a lavagem contanto que não se inicie a fervura
buzz está offline
vinipandolfo Likes This 
Responder com Quote
Responder
Opções
Display


Similar Threads
Tópico Autor Fórum Respostas Última Mensagem
Batch Sparge com Fundo Falso AntonioMartins Equipamentos, Técnicas e Processos 17 06-06-2016 07:06 PM
batch Sparge com água fria. Possível? luciano_queiroz Equipamentos, Técnicas e Processos 8 26-08-2015 02:37 PM
Dúvida na Lavagem (1h de Sparge vs No Sparge) PedroBrew Iniciantes 15 21-07-2015 06:29 PM
Batch Sparge Welley_Alves Equipamentos, Técnicas e Processos 10 26-06-2015 02:01 PM
Separação de dois mostos de concentrações diferentes pelo batch sparge berto_pedro Geral 3 03-08-2014 06:44 PM


« Anterior | Seguinte »
Escolher Fórum