Home Brew Talk Brasil Forums > Home Brewing > Fermentação > Hidratar ou não o fermento seco

Responder
 
Opções Display
Antigo 17-10-2017, 06:54 AM   #141
tomazela
Recipes 
 
Registo: Jan 2016
Location: Sorocaba, São Paulo
Msgs: 1.506
Liked 359 Times on 322 Posts
Likes Given: 299

Default

Quote:
Mensagem Original de NH3 Ver Mensagem
De modo geral, as discussões acima não focaram no seguinte ponto: em um teste cego, triangular, não houve percepção significativa em nível estatístico de que as cervejas eram diferentes.

Pode-se até questionar o método, os provadores, mas nesse grupo, nesse experimento, e com essa receita, não houve percepção de diferença significativa na cerveja inoculada com fermento hidratado ou não.

Isso claro, não significa que não haja diferenças, apenas que elas as vezes podem ser pouco perceptíveis.

O autor do experimento menciona que continua hidratando, e eu também hidrato minhas leveduras, afinal, o que são alguns minutos, se para ter cerveja, do começo ao fim, eu tenho que esperar vários dias.

Quando me referi as "verdades" do mundo cervejeiro, estava apenas expressando uma impressão que tenho que há muitas "verdades" no nosso meio que carecem de comprovação científica de que realmente causam alterações significativamente perceptível na cerveja produzida em pequena escala, para uma quantidade significativa de pessoas. Notem que mencionei alteração significativamente perceptível, não apenas, alteração, e considero processos e técnicas para fabricação de cerveja em pequena escala (caseira).

Como estamos todos lidando com percepção (aroma, gosto, cor), e geralmente, quase ninguém faz um teste cego, com tratamento estatístico adequado para identificar se alguma mudança traz alteração perceptível, as pessoas preferem ficar do lado seguro, até por que, ninguém quer perder dinheiro e uma tarde fazendo cerveja, para beber porcaria.

Porém, admiro todos aqueles que se propõem a testar novos processos e por a prova, processos já estabelecidos, claro que, ao custo de vez ou outra, ter uma batelada perdida.

De modo geral, gosto muito dos experimentos do site http://brulosophy.com/exbeeriments/. Curto muito ler informações que me fazem questionar a maneira que faço cerveja.
Sim. Há muitos mitos, porém nesse assunto, quantidade de células, há comprovações científicas da quantidade de cada composto que as leveduras geram de acordo com a taxa de inoculação, quantidade de oxigênio no mosto e etc.

Dá uma lida no Yeast

A maioria dos mitos nascem por testes cegos. A percepção por paladar dos indivíduos varia muito de pessoa para pessoa, portanto não tem nada de científico em uma pessoa experimentar duas cervejas e não notar diferença. É puramente uma análise subjetiva, portanto imprecisa.

Ok, o que importa mesmo é a percepção do paladar. Mas isso é para quem experimenta, não para todo mundo que possa experimentar.

Se eu tento cortar pela metade por exemplo a minha taxa de inoculação e percebo que a cerveja me agrada. Então continuo dessa forma. A minha weiss inclusive faço com underpitchin. (Pq a cepa tem as características próprias)

O que importa mesmo é conseguir atingir o objetivo que você espera. Mas não podemos ignorar a taxa de inoculação que é bem fundamentada. Acredito que devemos seguí-la. Por exemplo, sevc usa a levedura pela primeira vez, use a taxa recomendada. Depois de pronta a cerveja, analise se pode fazer um underpitchin ou as vezes até um overpitchin...

[ ]´s
tomazela está offline
leosantos Likes This 
Responder com Quote
Antigo 17-10-2017, 03:12 PM   #142
NH3
Recipes 
 
Registo: Dec 2015
Location: Araranguá, SC
Msgs: 64
Liked 22 Times on 18 Posts
Likes Given: 1

Default

O ser humano é impreciso, e o nossas percepções são imprecisas, a não ser que sejam treinadas. Não estou discordando dos vários e vários estudos científicos que mostram como o pitch rate e outras variáveis relacionadas ao processo de inoculação podem vir a influenciar na geração de compostos que farão parte da cerveja.

Porém, considerando o que vai afetar a percepção que se tem da cerveja, muitas das "recomendações" e "verdades" do mundo cervejeiro, podem ser ignoradas, pois há uma grande chance desses "erros de processo" passarem despercebidos por uma grande maioria de bebedores de cerveja, e até por alguns degustadores.

E discordo que mitos nascem de testes cegos, até por que, pelo menos no que diz a produção de cerveja caseira, vejo pouquíssimas pessoas testando se um tipo de processo ou uso que algum ingrediente, causa alguma alteração cuja percepção seja estatisticamente significativa.

Claro que se o propósito é só fazer cerveja para ganhar concurso, cada detalhe vale a pena. Agora, se a intenção é fazer uma boa cerveja, para servir aos colegas sem treinamento sensorial, ou num churrasco, considero que muitos "cuidados" são desnecessários.

Mas concordo com você quando diz que "O que importa mesmo é conseguir atingir o objetivo que você espera" e acrescento, "errando o menos possível, tendo menos trabalho e mais diversão".

É bom que fóruns como o homebretalk sejam espaços de muitas opiniões, pois cada leitor pode aproveitar o pedaço que achar válido de cada uma delas.
NH3 está offline
 
Responder com Quote
Responder
Opções
Display


Similar Threads
Tópico Autor Fórum Respostas Última Mensagem
fermento seco versus fermento líquido leosewald Fermentação 15 24-04-2014 07:30 PM


« Anterior | Seguinte »
Escolher Fórum